Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


266

05.01.11
Duzentos e sessenta e seis dias depois, cá estamos. Passei uma noite horrível. Dor de cabeça gigante, sem posição para estar, sempre a sonhar com coisas muito parvas, a ir à casa de banho de hora a hora, a achar que ia acontecer qualquer coisa. Ansiedade. Isto é tudo ansiedade. E eu, a miss take it easy, não consigo controlar esta ansiedade, este não saber quando vai acontecer, nem como. É nestas pequenas coisas que eu vou percebendo a pequena control freak que há em mim. Nada a fazer.

Como o Ben-U-Ron que tomei antes de me deitar não fez efeito, apostei tudo no Ben-U-Ron que tomei de manhã. Deitei-me muito sossegadinha, a tentar limpar todos os pensamentos idiotas da cabeça. Resultou. Acordei sem sinal de dor de cabeça, pronta para chegar a amanhã.

Eu tinha um feeling com o dia 5. Faltam 12 horas. Mesmo que o princípio da saga se desse agora, eu não despacho a coisa em 12 horas. Já não vai ser hoje. O próximo feeling bate no dia 7. Depois a 9. Depois a 11. Depois olha, whatever, não quero saber, vou estar tão farta e tão cansada que vale tudo. Até chegar a Fevereiro. E sim, é possível...

Ela nasceu com 269 dias na barriga. Mas não me dava jeito nenhum que este nascesse no sábado! A bem dizer, ou hoje ou segunda, pronto. Vai uma apostinha em como ele vai nascer precisamente num destes 4 dias em que não me dava jeito?? (Como é óbvio, manda ele. Quando ele resolver, olha, só tenho é que me meter no carro, pegar na mala e seguir viagem...)


Autoria e outros dados (tags, etc)

In and out

04.01.11
São inúmeras as vezes que a minha filha se agarra a mim a dizer que adora estar em casa, ficar aqui o dia todo, de pijama, entre bolachas, puzzles, canal Panda, Hello Kittys a perder de vista e, claro, mimos.

Mas depois, como hoje, há dias em que mete a cassete do "ó mãe, leva-me a passear, eu quero ir ao parque, quero ir à rua, quero ir brincar" e não se cala. E eu bem posso dizer que chove, que está frio, que é tarde, que vamos almoçar não tarda nada, que simplesmente não adianta!!


Autoria e outros dados (tags, etc)

Dos dias que correm...

03.01.11
Tenho acordado tarde. Ela acorda-me, trato dela, ficamos as duas na minha cama, entre mimos e "A Casa do Mickey". Quando me começa a doer a cabeça lá me levanto. Dez e tal. Hoje, ao contrário do que tem sido habitual, saímos de casa. Vestimo-nos e lá fomos: banco, retrosaria, supermercado. Regressámos, fiz o almoço, almoçámos, ela foi dormir a sesta e eu fiquei ligada ao pc, a fazer nada. Mentira: a fazer uma coisa que me pediram do trabalho e a fazer nada. Meio episódio d'"Os Pilares da Terra" e eis que ela acorda. Fazer waffers para o nosso lanche, lanchar e nisto são quase 18h. Sinto que o dia rendeu zero.

Mas

Estas horas que passo com o nariz enfiado no pescoço dela, as conversas que temos, o que nos ensinamos mutuamente, os livros que lemos, os desenhos que pintamos, as brincadeiras. Impagável. Há bocado, ao almoço, dei por mim a pensar no privilégio que é poder estar com ela cinco ou seis meses em casa, nesta fase da vida dela. Nada paga isso, não trocava isso por nada. E gostava de, daqui a 3 anos, lhe dar isso a ele, por altura do nascimento do 3º/ª (sabendo que, depois de um 3º que não sabemos se queremos que aconteça nem tão pouco se vai acontecer, não haverá um 4º).

Estes dias, apesar das dores, apesar dos rebuliços interiores, apesar das faltas de força, têm sido de coração cheio. Porque ela consegue fazer o meu mundo girar. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

And so it is...

03.01.11
À meia-noite, o brinde: espumante e sumo de laranja. Conversa, comida, brincadeira, nada de assinalável. Muito barulho na rua. Nenhum outro sítio onde me apetecesse estar a não ser em casa, aconchegada.

Entrámos em 2011 sem dar espectáculo: não tivemos o bebé do ano, não andámos em correrias, nada de assinalável. Cá estamos, em 2011. À espera. Nada de assinalável...


Autoria e outros dados (tags, etc)

É hoje!!

31.12.10
Brincadeirinha! Não é nada hoje!!

Miúdo pequeno, mas a crescer. A não ser que o ponhamos a esticar, não vai ser altíssimo, parece-me. Mas o meu repouso (ou aquilo que eu faço e que se parece vagamente com repouso) está a funcionar. O peso estimado ronda agora os 2.777kg (número muito exacto para uma coisa que tem uma margem de erro de 500gr, mas pronto). Percentil 25. Rodinhas baixas. Mas bem, a mexer, a crescer, saudável. Aparentemente tenho placenta de fumadora (zero cigarros na gravidez, óbvio!), calcificada e a envelhecer. Sinal de que a coisa já esteve mais longe de se dar. Mas não, não é hoje. Só para o ano! E assim fico com dois filhos nascidos nos "meus" anos: 2007 e 2011.


Autoria e outros dados (tags, etc)

A apertar

30.12.10
Ontem andei o dia todo com contracções. Chatas, dolorosas (de 0 a 10, aí um 6) mas que não eram AS contracções. Na gravidez da minha filha fui mil vezes ao hospital a achar que ela ia nascer. Tinha três contracções e lá ia eu. Sabia lá eu o que eram contracções a sério. No dia em que me rebentaram as águas, o primeiro pensamento foi... "o tempo que eu andei a perder a caminho do hospital, credo...!". Desta vez, bem mais calma, bem mais focada, bem menos impaciente, ando a levar a coisa na desportiva.

O descanso anda a fazer-me bem. A barriga cresceu (mas ainda me perguntam se já sei o que é e quando eu digo que sei, que ele vai nascer daqui a uma ou duas semanas, ficam a olhar para mim e para a barriga a achar que eu estou maluquinha). Ele mexe-se imenso, um mexer que faz doer e que faz arregalar os olhos a quem vê de frente (alien mode: on). Tenho tudo preparado. Quando for, é. E é possível que seja já amanhã...


Autoria e outros dados (tags, etc)

O 8 e o 80...

17.12.10
Ontem foi aquele desatino de não o sentir mexer. Hoje ainda não parou quieto. Rabo espetado para a esquerda, pés para a direita e toca de esticar as pernas... (Antes assim!!)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Nem a festa se fazia...

17.12.10
Para ontem, planos de sossego, cozinha e tal. Planos furados. Anteontem o jovem embutido resolveu abrandar o ritmo e mal se mexeu o dia todo. Ontem de manhã actividade zero. Comecei a entrar em loop e resolvi que ia passar a tarde ao hospital. Tratei da miúda, dei-lhe o almoço "e tu, mãe, não comes? Não tens fome?". Não, nem fome tinha. Só me queria despachar e voar para o hospital. Deixei-a na avó e lá fui eu.

Cheguei às 15h. Dia incrivelmente animado na maternidade (enquanto lá estive nasceram 4 bebés). Esperei, li que me fartei e às 17h lá chegou a minha vez. Ecografia, CTG, nova ecografia e a ameaça de internamento. Isso ou os dois pacotes de açúcar que me obrigaram a comer... uma das duas coisas meteu o miúdo a mexer. O CTG passou de adormecido e preocupante a normal e animado. A 2ª ecografia confirmou que já havia baile.

Não havia camas vagas. Se houvesse tinha lá ficado, pelo sim, pelo não. Como não havia e a coisa estava a normalizar, mandaram-me ir jantar e regressar dali a umas três horas. Foi o que fiz. E ele a mexer normalmente. Voltei lá, fiz novo CTG (normal, sem indicações preocupantes) e nova eco, também normal. Uma novidade dada pela médica (novinha e muito, muito profissional!): "que miúdo tão giro, tem os lábios grossos!".

Voltámos para casa (ele juntou-se à "festa" ao final da tarde, quando eu estava a sair do hospital pela 1ª vez), deitei-me, noite normal.

Hoje estou hibernada em cada de mamãe. E só me mexo do sofá para a casa de banho e para a cozinha. E agora, có'lecença que vou ver séries... 


Autoria e outros dados (tags, etc)

O começo...

13.12.10
Sete e cinquenta e sete, chego ao centro de saúde. Olho para o magote de gente e penso Já foste, bem que podes voltar amanhã. Abrem-se as portas, começam as marcações para o meu médico de família e, incrivelmente, sou a primeira para ele. Inscrevo-me e sento-me à espera. E começa o festival das velhas que não têm nada que fazer...

Aparece uma funcionária meio afogueada (de andar a subir e a descer andares apressada). Velha número um a comentar para o ar, alto e bom som:

- Claro que vem cansada. Está gorda. Está muito gorda. Era tão magrinha, agora está assim, claro que se cansa...

Fiquei boquiaberta. Pela primeira vez no dia.

Oito e quarenta, um dos médicos começa a chamar (as consultas só começam às 9h). A primeira utente tinha ido algures. Entretanto regressa e dizem-lhe que já foi chamada.

- Ah! Não acredito! Olha o raça do médico...! (Dito com uma indignação brutal).

Pormenor: a senhora foi para lá às 4h45 para apanhar vaga. Depois queixou-se do facto de o médico não se atrasar, e começar antes da hora...

Mais tarde chega um senhor para marcar consulta. Vagas já todas ocupadas. Ele insiste. Funcionária diz que não pode fazer nada, a não ser que o médico autorize, o utente que vá falar com ele. Utente vira costas, anda 20 metros, espera dois minutos, volta ao guichet:

- Olhe, pode marcar, o Dr. autorizou.

E a funcionária marca a consulta...

E eu ali, boquiaberta com tudo aquilo...

(Fui à consulta, trouxe a baixa, se tudo correr bem regresso ao trabalho no início de Maio... Oh well... fui trabalhar na mesma, que ainda tinha coisas para despachar. Mas amanhã já não trabalho... Acho eu!)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Status

10.12.10
A caminho de uma baixa por gravidez de alto risco...

(Estamos bem, mas mais vale prevenir do que remediar...)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem palavras

07.12.10
A minha filha tem duas coisas que a caracterizam de caras: fala que se desunha e é a maior descoordenada motora que já vi.

No domingo, os três na cama, nos mimos da manhã. Eu e ele a falar sobre o que faríamos nesse dia. Ela lá achou que estávamos a discutir (não estávamos, estávamos a falar calmamente). Passa-se então o seguinte diálogo:

Ela: parem de discutir.
Eu: ó filha, nós não estamos a discutir, estamos a conversar.
Ela: pensava que estavam a discutir.
Eu: não, filha.
Ela: ah, já sei! Vocês estavam a falar assim puque têm muita pe'sonalidade!!

Eu e ele a rir, claro. Muita personalidade?? Onde é que ela vai buscar estas coisas?...


Autoria e outros dados (tags, etc)

Por andares

03.12.10
Rés-do-chão do bolo no forno (desconfio que aquilo não tarda sai para fora). So far, so good. Falta rechear este andar, fazer o outro, recheá-lo e depois é que vai começar o festival... Pasta americana, cortantes, hóstia decorada, não sei quantos enfeites a acompanhar... Tudo para ela amanhã me dizer que queria um bolo do Ruca. Vai uma aposta??


Autoria e outros dados (tags, etc)

Feliz

03.12.10
Foi um dia feliz. Li-lhe felicidade no olhar o dia todo, até à meia-noite, quando se deitou, completamente de rastos de tanta brincadeira. É tão bom ser mãe desta filha!!!


Autoria e outros dados (tags, etc)

3

02.12.10
3 anos de maternidade. 3 anos da miúda mais gira do mundo.

Parabéns, filha!!


Autoria e outros dados (tags, etc)

Um cansaço persistente

25.11.10
Ando cansada. Saio do trabalho a correr, apanho a miúda, preparo o jantar, às vezes calha-me a mim dar-lhe o banho, jantamos, deitamo-la, arrumo a cozinha, passo a ferro, deito-me, levanto-me, torço-me com dores nas costas, a miúda acorda a chamar por mim, vou lá, primeiro xixi da noite, deito-me, não tenho posição por causa das dores nas costas, ajeito a almofada, torno a virar-me, olho para o relógio e já passou meia hora desde que me levantei, adormeço, acordo com a miúda a chamar, segundo xixi da noite, vou aquecer leite, deito-me, não arranjo posição, olho para o relógio e mais vinte minutos voaram, adormeço, acordo com dores nas costas, são seis da manhã, tento voltar a dormir, adormeço meia hora depois, sete e quarenta e cinco, ó mãããããããe, anda cá, vem cá tu, a mãe está deitada, e lá aparece ela de boneca e almofada debaixo do braço, instala-se, pede o Panda, pede o leite, levanto-me, aqueço leite para ela e para mim, deito-me novamente para ficar ali naquele mimo com ela, levanto-me, trato de mim, trato dela, saímos de casa, deixo-a na avó, vou para o trabalho, com sorte não apanho trânsito, as dores nas costas atenuam quando estou sentada, chego ao trabalho, bebo um café e penso... nunca mais é sábado. Mas ao sábado o ritmo é o mesmo, com a diferença de que não vou trabalhar.

Instalou-se o cansaço. Não quero imaginar como vai ser quando forem dois a acordar a meio da noite, eu sem dormir de noite e sem dormir de dia, que ela de dia está acordada e só vou poder aproveitar a sesta dela, caso a dele coincida.

E sim, isto sou eu que faço sozinha. Porque tenho um marido que, para que haja dinheiro em casa, se levanta todos os dias o mais tardar às 6h (às 5ªs é às 4h30) e que só regressa a casa às 20h, estoirado. Portanto não lhe peço que se reveze comigo nas noites porque ele precisa mesmo de dormir. Também eu, eu sei. Mas eu vou-me aguentando. Até quando? Não sei...


Autoria e outros dados (tags, etc)

32

24.11.10

Sete meses e tal. Acabou escorpião. Não podes nascer porque és pequeno (ratito, pá!). Podes nascer porque acabou escorpião (e se há coisa que eu não queria era um filho escorpião - não por causa dele, mas por minha causa, que sou aquário e uma e outra coisa são, vá, difíceis de gerir. E sim, isto é só uma parvoíce colateral). Não podes nascer porque ainda me falta lavar imensa roupa para ti (viva a nossa senhora do empréstimo, que fez com que tivesses um enxoval fabuloso disponível). Não podes nascer porque ando a adiar a ida à farmácia e ainda não comprei o que falta nesse departamento. Não podes nascer porque o berço (mais uma vez powered by nossa senhora do empréstimo) ainda não está montado. Nem a tua cama, no teu quarto, onde vais dormir as sestas desde que nasças. Não podes nascer porque ainda não passou o Natal e o teu tempo é só depois disso. Não podes nascer porque ainda não fomos onde queremos ir contigo na barriga (mas vamos no sábado, se não chover este mundo e o outro). Não podes nascer porque não é suposto que nasças antes das 38 semanas. E isso deixa-nos mais 6 semanas para passarmos juntos.

Serão as minhas últimas semanas grávida (supostamente). A nostalgia começa a aproximar-se. Não sou a maior fã de estar grávida, mas adoro a sensação de ter vida dentro de mim, dois corações a bater, em vez de apenas um. Gosto da ideia. Não gosto de tudo o que, na prática, a ideia traz. As dores nas costas, os pontapés que me tiram o ar, o cansaço, a falta de mobilidade, a inércia, o acordar a meio da noite para ir beber leite ou comer cereais, a sensibilidade ao extremo. Tudo coisas que não sou lá grande espingarda a gerir. Mas ser mãe não é estar grávida. Ser mãe é o que vem a seguir e disso sim, gosto. Gosto muito.


Autoria e outros dados (tags, etc)

O meu rapaz...

19.11.10

Muito mexido, mãos a esfregar a cara, boca a abrir e a fechar, língua de fora, bolhinhas a sair pela boca (depois admira-se com os soluços!), sempre, sempre, sempre a dançar. Tudo óptimo com ele, elegante (não estamos a criar leitões!)... e uma masculinidade que eu ia jurar que era um braço (oh god...!!)...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um suave acordar

18.11.10
Acordar com ela a abraçar-me e a dizer “mãe, tu és pe’feita… tu és pe’feita pa mim”…

Nada se compara a este amor sem medida.


Autoria e outros dados (tags, etc)

E como quem não quer a coisa…

15.11.10

A umas teóricas 9 semanas do nascimento do meu mai’novo, já só me falta enfiar-me na farmácia e deixar lá uns valentes euros (ele é gel de banho, ele é 1ére Eau, ele é Aero-Om, ele é Narinel, ele é Halibut, ele é Gretalvite, ele é Bepanthéne, ele é compressas esterilizadas, ele é álcool a 70º e ele não é mais nada, que também não é preciso uma bateria de drogas para um recém-nascido).

Fraldas, roupas mini-mini para a maternidade, chuchas e biberons, já está tudo. Falta receber um carregamento de roupa emprestada (e algum hardware também), lavar tudo e emalar. E falta fazer a minha mala. E quero ter isto tudo pronto no último fim-de-semana de Novembro, não vá o diabo tecê-las…


Autoria e outros dados (tags, etc)

30

10.11.10


Autoria e outros dados (tags, etc)

Entretanto...

27.10.10
 
Assim se anda com aproximadamente 33cm e 1kg de bebé na barriga... (e umas quantas fatias de bolo de agrião, pronto).

(Ah, e as calças já são de grávida... são as Hope, do passatempo do Mini-Saia!.. E estas calças fazem jus àquela coisa de "calças até às mamas"!)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tiny clothes

26.10.10
Quando estava grávida da minha filha tratei de tudo com imensa antecedência. Estava grávida e tinha pouco em que pensar. Não tinha mais ninguém com quem me preocupar a não ser comigo e com a minha barriga, porque vivia sozinha. Agora não é bem assim, portanto as preparações acontecem à medida que se pode. Nada de muito stressante. Ainda nem sequer me dei ao trabalho de imprimir as listas que fiz há 3 anos e que tanto jeito me deram para não me esquecer de nada.

Mas já separei a roupa que era dela e que ele vai usar. E já a lavei. E quem a visse a secar no estendal é capaz de ter ficado a achar que eu vou ter outra menina. Paciência. Não lavei os vestidos nem as roupas-de-rua de menina, mas babygrows, bodies, collants e afins, lamento, mas em rosa também serve. Para dormir, para estar em casa, quero lá saber. Cor-de-rosa é uma cor gira. E ela também usou coisas azuis, que até eram de rapaz. E não morreu por causa disso. Ou se calhar é precisamente por causa disso que ela agora adora jogar à bola. Ah, espera, não deve ser... deve ser porque o pai joga imenso com ela e a ensina e ela adora tudo o que tenha a ver com o pai. De tal forma que ontem o pediu em casamento...


Autoria e outros dados (tags, etc)

27 semanas de miúdo

22.10.10
27 semanas são pouco mais de 6 meses. Faltam 3. 2/3 já foram. Falta 1/3, o que custa mais.

Mas o que me deixa meio nostálgica é pensar que é a última vez que sinto pontapés na barriga e todas estas coisas que vêm com a gravidez...

(Elogiada pela enfermeira, "ah que está a portar-se tão bem, só engordou 4 quilinhos, uma maravilha, nem imagina, a senhora que esteve aqui antes está com o mesmo tempo que você e já leva com mais 10 na bagagem, e olhe que já começou gordinha, com 85kg... eu, veja lá, engordei 20 na minha gravidez..."... E eu a pensar que isto do peso é tão relativo... da outra vez também só engordei 8kg e fiquei com eles todos... a enfermeira dos 20kg é magra, magra, magra... portanto, o ter engordado só 4kg não me garante elegância nenhuma a seguir. Mas anima, pronto.)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Fashion alert

20.10.10
A minha querida filha serviu de wake up call um dia destes. Pois que em conversa com o pai sobre as cores, disse a pequena que "a mãe veste sempre cinzento. Ela não veste cores. Tu é que vestes, papá, mas a mãe é sempre cinzento". Pimba. Criança de 3 anos com mais noção disto do que eu. Avaliei e tenho que lhe dar razão. Preto, cinzento e castanho são as minhas cores. Porque nem sempre me agradam as alternativas que vou vendo e porque não me apetece andar mascarada de Boy George. Prometi-lhe que vou usar cores, para ver se ela não me vê como uma mancha escura com pernas, pronto. Hoje vim de cor-de-rosa. E cinzento...


Autoria e outros dados (tags, etc)

Cálculos

19.10.10
Segundo certos e determinados cálculos (e aviso já que não há UM cálculo que bata certo comigo), a criança que trago na barriga nasce de hoje a três meses. Eu gostava de já a ter nos braços há oito dias, quando for de hoje a três meses.

(Falta taaaaaaaaaaanto!)


Autoria e outros dados (tags, etc)

O maravilhoso mundo da roupa de grávida

18.10.10
Não é o meu mundo, definitivamente.
Hoje vesti pela 1ª vez nesta gravidez as calças de grávida que comprei na gravidez dela. E estou aqui apertada até aos olhos. Por esta altura, ela estava de cabeça para baixo, na vertical, como se quer. Este, que deve ter a mania que é artista, está lá em baixo (junto ao  osso púbico), atravessado (na horizontal, portanto). Ou seja, está exactamente onde acaba a ganga e começa o elástico das calças (elástico esse que eu não consigo - nunca consegui - usar em cima da barriga). Ora, se ele se mexe, isto é uma dor do caraças. Mil vezes as minhas calças normais, que ao menos dão para abrir o botão enquanto estou sentada e que não me apertam em lado nenhum...

Como já fui buscar as da Salsa que ganhei no passatempo do Mini-saia, tenho alternativa. Mas pode sempre acontecer que só as comece a usar depois de o miúdo nascer...


Autoria e outros dados (tags, etc)

Delícia

07.10.10
Mais dois dias em casa com a mini. Mais dois dias de derretimento total. E de flipanços com as birras dela. Birras no supermercado, por exemplo. Só não se atira para o chão porque vai dentro do carro das compras. Mas chora, chora, chora. Porque quer mais um brinquedo. E eu abro-lhe os olhos, falo-lhe baixinho, baixinho, explico-lhe os porquês. E ela lá se distrai e esquece o objecto de desejo. E eu saio de lá de rastos, com vontade de me enfiar debaixo dos lençóis durante o resto da tarde. Não vai acontecer, mas apetecia. Deve ser do tempo.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Fashion babe

30.09.10
Mãe (euzita) com as unhas pintadas de cor-de-rosa (um cor-de-rosa por que me apaixonei e que vai, sem dúvida, ser a minha cor da estação!). Filha repara e...

Filha: mãe, gosto desse ve'niz.
Mãe: ah é?
Filha: sim. Mas eu não gostava do roxo. Ficavas com as unhas esquisitas, tinha uma cor est'anha.
Mãe: porquê?
Filha: não sei. Mas eu não gostava. Era esquisito. Mas gosto muito deste cô'de rosa.
Mãe: está bem.
Filha: não ponhas mais o roxo. Põe só este. Ficas bonita!!

(Estou tão lixadinha...)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Em estudo

27.09.10
Andamos (anda ele, na verdade, porque eu não quero saber como ele o faz, só quero saber do resultado final) a ver como é que vamos dizer às 700 tias dele que, quando o André nascer, as únicas visitas permitidas na maternidade são dos nossos pais e irmãos. As tias dele são o tipo de pessoas que fazem corridas entre elas para ver quem chega primeiro ao pé dos recém-nascidos. E eu lamento mas não estou para isso.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Shopping spree

27.09.10
Sábado peguei nas minhas duas miúdas (a minha mãe e a minha filha) e fui enfiar-me no Dolce Vita Tejo a fazer todas as compras de que precisava para o Outono/Inverno que se aproxima.

Comprei

1 ténis
3 pares de botas
1 saia
3 longsleeve
2 jeans
1 vestido
1 casaco
2 leggings
2 bodies
2 conjuntos jeans + longsleeve + casaco
7 babetes
2 camisas de noite
3 gorros
1 babygrow
2 ganchos de cabelo
1 par de sapatos
1 perfume

De notar que, disto tudo, para mim só comprei um par de botas e 2 camisas de noite (para levar para a maternidade, ó coisa linda e elegante). Tudo o resto é para ela e para o puto que aí vem.


Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Para vocês





Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D