Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Manifesto do batom vermelho

29.10.13

O mundo olha e repara: vai ali uma mulher de batom vermelho. Passo a passo, segura, insegura, observa quem a rodeia à procura dos olhares reprovadores. Encontra sempre um ou outro: uma mulher de batom vermelho é sempre uma puta. Não é. Não mesmo!

Olhamos e gostamos sempre de ver nas outras. Fica bem, é charmoso, há mistério e muita ousadia. Gostamos do que o batom vermelho diz sobre elas, as mulheres que o usam. Não gostamos do que possa dizer de nós porque, no nosso íntimo, temos medo que diga coisas erradas. Que somos putas. Não somos. 

Um dia atiramos o medo para trás das costas e arriscamos. Talvez só para ir ali às compras - mas depois pensamos: batom vermelho para ir às compras?? Batom vermelho pede um acontecimento: um jantar, uma festa. Só que, entre trabalho, casa, filhos e rotinas, as festas são escassas e os jantares acontecem 95% das vezes em casa. Fabrique-se o evento: desafia-se o marido para jantar fora, só para poder usar o batom vermelho. À noite todos os gatos são pardos e ninguém dará por nós. Só que dá. Há olhares. As outras mulheres olham para nós e pensam que o batom fica bem, é charmoso, traz mistério e ousadia. Pensam de nós o mesmo que nós pensámos das outras que usavam batom vermelho.

Depois, já sem medo, usamos o batom vermelho sempre que nos apetece. Pode ser só para ir às compras. Não é para o mundo, é para nós.

É preciso estar "in the mood". Não se usa batom vermelho se nos sentimos num dia "não". Usamo-lo quando gostamos de nós, quando nos assumimos, quando não temos medo do que o mundo possa pensar. Quando sabemos quem somos, o que somos, como somos. E gostamos de tudo o que vemos quando olhamos para nós.

 

Eu acho que todas - TODAS - as mulheres deviam arriscar e experimentar aquilo que um batom vermelho faz por nós. Acho que todas deviam experimentar a sensação de usar batom vermelho e assumir que gostamos de nós, que merecemos, que valemos a pena. Um batom vermelho não é só um batom. É um universo de sensações. Não do mundo, mas nossas, só nossas. Por nós, para nós.

 

Vale a pena! Experimentem! (Sem medos!)

Autoria e outros dados (tags, etc)


20 comentários

De B. Cérise a 29.10.2013 às 21:25

Com este post deixaste-me com pena do batôn vermelho que ficou guardado em Portugal...
Nem sei bem em que situações o iria usar aqui na Suíça porque me parece pouco indicado para as aulas, mas lá se haveria de arranjar uma saída ;)
[afinal fui verificar e veio na bolsa de maquilhagem e com direito a lápis de contorno e tudo!!]
Gosto tanto de te ver com esta cor e acho que realça os teus olhos exóticos!

Beijos, beijos*

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Para vocês





Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D