Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Yesterday's news: a histeria com o Bieber

12.03.13

Sou mãe e evito cada vez mais cuspir para o ar. Mas custa-me perceber que há pais que deixam os filhos chegar àqueles extermos. Tatuagens aos 15 anos?? Não entendo. Não quer dizer que daqui a 10 anos, quando a minha filha tiver 15 anos, não passe a entender. Mas, por agora, não entendo. Como não entendo que haja pais que deixem as filhas (eram maioritariamente raparigas) ir dormir uma semana ao relento para a porta do Pavilhão Atlântico. Em pleno Inverno. Se calhar sou eu que estou a ser quadrada, mas não entendo. E eu não sou nada aquela mãe que proíbe e que não deixa fazer nada! Bem pelo contrário! Mas há coisas que me ultrapassam. Miúdas de 4 e de 5 anos em concertos destes, por exemplo. Sim, já levei a minha filha a concertos: ao Festival do Panda e ao da Maria de Vasconcelos. Bem diferente deste do Bieber, em que ele acabou a coisa a despir a camisola. Ok, toooooodos os artistas se despem. Pois, só que nem todos os artistas têm miúdas de 4 anos na plateia.

Obviamente, cada um saberá de si. Mas isto vai muito para lá de onde a minha capacidade de encaixe alcança.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

De Sílvia a 12.03.2013 às 11:49

Do alto da minha ignorância porque não sou mãe acho que em muitos casos os pais não conseguem dizer não aos filhos. Permitem tudo e mais alguma coisa e não acho isso correto (mais uma vez sem conhecimento de causa porque não tenho filhos). No entanto se tivesse 15 anos tenho a certeza que a minha mãe não me deixaria fazer uma coisa dessas e quando a minha mãe diz não é não e eu sempre respeitei isso e continuo a respeitar mesmo com 24.

De Lénia Rufino a 12.03.2013 às 11:59

Pois... eu acho que temos vindo a passar do 8 ao 80. Antes, os filhos eram altamente castrados, não podiam fazer nada nem ir a lado nenhum. Hoje podem tudo. Hoje são os filhos que abrem os olhos aos pais, que os desafiam, que lhes levantam a mão.
Eu tento ser uma mãe ali a meio da tabela: nem os castro, nem digo ámen a tudo o que eles se lembram de querer. Não estou a criar selvagens. Não estou a criar reis do universo. Quero que saibam que há limites e quem quem impõe os limites sou eu. Não quero ser a melhor amiga deles. Quero ser o que sou: mãe. E quero que me respeitem, acima de tudo.
E tenciono aplicar o que os meus pais aplicaram comigo: liberdade = responsabilidade e vice-versa...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Para vocês





Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D