Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O preço a pagar

21.09.11
Chegas a um ponto em que tens que fazer contas. Tens que equacionar uma série de coisas. Cheguei a esse ponto esta semana.

Há uns meses, quando fui para casa antes de ter o miúdo, dispensei por tempo indeterminado a senhora que ia lá fazer limpeza de quinze em quinze dias. Eu ia estar em casa, o orçamento andava (anda) apertado e pronto. Fiquei com pena (porque dava-me um jeitaço), mas paciência.

Entretanto comecei a trabalhar. E a costurar. E tive que me reorganizar. O orçamento continua apertado. Mas o que estava a acontecer era que passávamos a semana a estar umas duas ou três horas/dia com os miúdos e, ao sábado, para podermos limpar a casa, levávamos os miúdos para os meus pais.

Não dá. Eu não quero estar com os meus filhos só um dia por semana mais um par de horas por dia, nos restantes seis dias. Não quero ser escrava da casa, com prejuízo para eles. Quero chegar ao sábado de manhã e fazer coisas: ir ao parque, ir à praça, levá-los ao Passeio Marítimo ou a outro lado qualquer. Quero estar com eles. Quero que sejamos uma família com tempo de qualidade.

Liguei à senhora e ela vai voltar. Vai ter que ser. Mato-me a trabalhar. Não me importo de abdicar de uma parte do dinheiro para estar com os meus filhos. Se este é o preço a pagar por estar com eles, seja. Mil vezes apertar ainda mais um bocadinho o cinto do que chegar daqui a 10 anos e perceber que estive pouco tempo com eles.


Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

De Naná a 21.09.2011 às 14:12

Concordo com o teu raciocínio plenamente. Fartamo-nos de trabalhar para ganhar dinheiro, mas depois não aproveitamos o que ele nos pode trazer de bom, como mais tempo com a família, em vez de estar a fazer a faxina... sou da mesma opinião!

De Niki a 21.09.2011 às 14:47

Estive nesse preciso lugar ainda aqui há uns 2 meses. E, como tu, cheguei à conclusão que não há dinheiro (extra) que compense o não estarmos com os nossos filhos.
Antes mais pobre mas mais feliz, com com mais trocos na carteira e sem tempo de os ir gozar!

De Turista a 21.09.2011 às 14:51

Querida Marianne, tens toda a razão. Mas porque será que há tão poucas pessoas a equacionarem, o tempo que dedicam aos filhos? Questiono-me sempre...

De Filipa Serrão a 21.09.2011 às 14:57

pensamos muito nisso porque o sábado de manhã (e parte da tarde...) desapareceu desde que deixámos de ter empregada porque o orçamento não o permite. Estamos a trabalhar e a aumentar o trabalho para ver se conseguimos reavê-la, porque os momentos "todos juntos" fazem imensa falta e é triste termos de os trocar por um aspirador. Infelizmente para mim neste momento tem de ser.

De Soinita a 21.09.2011 às 15:00

Acho que tentem toda a lógica do mundo o teu raciocínio.

De Olhos Dourados a 21.09.2011 às 15:10

Eu acho que fazes bem.

De Moquina a 21.09.2011 às 15:17

Como te compreendo... acho que fazes muito bem!
Que fosse limpar nunca tive ninguém mas tinha para passar a ferro (somos 4, podes imaginar a rouparia principalmente com 2 miúdos) e tive mesmo que a dispensar... olha, nem te digo nem te conto :( agora são os meus serões, depois de deitá-los e enquanto espero que o maridão chegue das aulas... (e como se isso não bastasse, avariou-se-me a máquina da loiça e agora até isso tenho que fazer lol)
Beijocas (Mónica)

De vidasdanossavida a 21.09.2011 às 16:06

Fazes muito bem. Prefiro abdicar de roupas novas, manicures, almoços fora (levo almoço para o trabalho) e afins para poder ter ajuda 2 vezes por semana para não ter de limpar a casa em vez de estar com o meu filho. Tem de ser. Bem basta tudo o que trabalhamos fora e dentro de casa. Uma ajudinha dá mesmo muito jeito.

De triss a 21.09.2011 às 16:24

Bolas, tenho um post na calha sobre isto sem tirar nem pôr!
Pelas mesmíssimas razões, vou começar a ter uma sra 1 vez por semana. É quase impossível durante a semana fazer qualquer coisa, e de facto o pouco tempo disponível que tenho não é para limpar mas para estar com a minha filha:-)

De Frutinha a 21.09.2011 às 17:20

Concordo com o que dizes.
Claro que é preciso que o orçamento permita, e com isto não digo que tem de ser ricos e bla bla bla, mas tem de permitir. Claro que se uma pessoa mal ganha para comer é impensavel uma senhora da limpeza. Nem que para isso tenha que se fazer um bocadinho mais de esforço para conseguir as coisas.
La em casa (ainda moro com os papas) temos uma que tambem vai de 15 em 15 dias, e olha que ja somos crescidos. Mas era impensavem ver a minha mae a matar-se a fazer limpeza ao domingo (unico dia de folga)

Comentar post


Pág. 1/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Para vocês





Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D