Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sobre os filmes que tenho visto

09.10.12

Nada a dizer. Tenho que voltar a escolher filmes em detrimento de séries... mas a época das séries já recomeçou e anda a dar tanta coisa boa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O pimpolho

09.10.12

Eu sempre achei que a minha filha falava demais. Aprendeu a falar cedo e começou a apanhar tudo o que lhe dizíamos. Nunca foi preguiçosa para a converseta. Quem a conhece sabe que o middlename dela é tagarela.

 

O puto consegue ser ainda pior. Já perdi o norte ao que ele diz, não consigo reproduzir tudo. A explicação é simples: mãe tagarela, avó tagarela, irmã muito tagarela, tudo a puxar por ele. E ele becabeca fechà póta, põe a uúz, num faz baúlho, obiáda, num quélo, um dôs tês caco chinco ôto dez, que papále a caninha à mão, qué vê a jêba, felôle, có ixencha, cupa, qué í à úa, já culou... E mais milhares de coisas perfeitamente perceptíveis (ok, talvez só para quem lide com ele regularmente...). Portanto, continua a ser meio tropeço a andar, mas falar...

 

[Traduzindo aquilo ali em cima: fecha a porta, acende a luz, não faças barulho, não quero, um dois três quatro cinco oito dez, quero comer a carninha com a minha mão, quero ver a zebra, por favor, com licença, desculpa, quero ir à rua, já acordou...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Socorro, pari um peixe

09.10.12

A minha cria mais velha anda que não se aguenta com a natação. Todos os dias pergunta (várias vezes... demasiadas vezes!) se é dia de ir à natação. Anda lá como se fosse um peixe. Não tem medo dos mergulhos, nem de sair da beira da piscina. Atira-se para a água sem pensar duas vezes (e sem tapar o nariz). Adora o professor, que, visto de onde eu vejo, tem um jeitão com os miúdos. Já diz que quer nadar mais vezes... mas vamos com calma. Até ver, é este o elemento dela. Pode ser que sim, que ela continue a gostar e que evolua bem. Para já, é apenas a actividade extracurricular da sereia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

3 anos

09.10.12

Fez quinta-feira passada três anos que me vesti de noiva e mudei de estado civil. Nesse dia revi as fotos, revi o filme e mais uma vez tive a certeza: se fosse hoje, fazia tudo igual, escolhia as mesmas coisas, não mudava rigorosamente nada. É sinal de que está tudo no devido lugar, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que ando a ler

09.10.12

"O Inverno do Mundo" deixou-me num estado que odeio: incapaz de ler. O livro é tão bom, passei duas semanas tão boas a lê-lo que a seguir só restou o vazio. Peguei no "A Cidade Impura"... não me agarrou. Peguei ni "Em Busca do Carneiro Selvagem", do Murakami... não me agarrou. Peguei no "Unnatural Exposure" da Patricia Cornwell... e parece que é desta!

 

Não gosto nada de ficar assim, sem sentir prazer nenhum com a leitura. Mas é o preço a pagar pelos livros realmente bons: é muito difícil encontrar um igualmente bom logo a seguir. Ou então sou eu que não tenho pontaria...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Uma semana sem postar???

09.10.12

Pois... Portanto, o índice do que se segue é este:

 

- Livros

- 3º aniversário de casamento

- a miúda na verdade é um peixe

- filmes

- doenças

- comida

- come along

 

Tudo isto, hopefully, ainda hoje. Por agora é meter o turbo e virar mommy de novo. É que gastei a manhã como eu gosto: a escrever... Só que não foi no blog!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Instaweek #1

09.10.12

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Come along #8

01.10.12

Um blog: Não Percebi a Pergunta

 

Um post: Uma questão de semântica

 

Um livro: "Post-Mortem", Patricia Cornwell

 

Uma citação:

Um filme: "The Shipping News", de Lasse Hallström

 

Uma música: "Santa Maria (del Buen Ayre)", Gotan Project

 

Uma receita: Risotto de Camarão e Cogumelos

 

Uma imagem: London Eye

Uma ideia: Relógios parados

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"O Inverno do Mundo"

01.10.12

 

Já está... 832 páginas que voaram! Eu já tinha gostado muito, mesmo muito do "A Queda dos Gigantes", mas estou superou as expectativas. Vale muito a pena. Aprendi imenso (é um romance histórico, mas toda a pesquisa é muito bem feita e os factos reais que lá vão sendo descritos são isso mesmo: reais), emocionei-me, enfureci-me, deu-me vontade de bater nalgumas personagens... e agora estou ansiosamente à espera que chegue 2014, para ler o último volume da trilogia. E esta é a parte má! Se eu fosse uma pessoa paciente teria esperado pela edição do terceiro volume para ler tudo de seguida. Acontece que a paciência não é mesmo uma virtude que me assista...

 

Aconselho. Mesmo!! E sim, é um calhamaço, mas nem damos conta disso! Aquilo agarra-nos e as páginas voam à frente dos nossos olhos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Marvelous mondays

01.10.12

Reservo as segundas-feiras para utilizar a magnífica expressão "run some errands". É à segunda que trato de "fazer recados". Ir ao banco, ir pagar contas, engomar, arrumar os despojos de domingo... e tudo o que apareça. Às segundas raramente costuro, só mesmo se tiver alguma coisa para terminar. Caso contrário, a minha semana de "trabalho" começa à terça... e nunca acaba. Isto de ser uma espécie de stay-at-home-mom (ou soccer mom... estou rapida e irreversivelmente a transformar-me numa soccer mom!) é muito bonito, mas o sentimento é de que estou de serviço 24/7. Porque tudo o que acontece nesta casa faz parte do meu "trabalho". Portanto nem ao fim-de-semana me sinto de folga, embora me force a parar e a utilizar o tempo para fazer alguma coisa que goste de fazer em vez de o usar para fazer alguma coisa que tenha que fazer. É difícil estabelecer fronteiras quando se está em casa. Mas tem sido muito bom. Muito bom mesmo.

 

E, acerca desta coisa de estar em casa... Neste momento, é uma escolha. Decidimos, enquanto casal, que seria assim agora e pelos próximos anos. Claro que isto tem um contra, que é o facto de entrar menos dinheiro em casa. Mas tem muitos mais prós. A nossa escolha é esta e... não é raro sentir-me julgada, mesmo por amigas e amigos. E até percebo (até certo ponto!) a preocupação, mas nós não somos malucos irresponsáveis, portanto esta é uma escolha pensada, repensada e que, para nós, funciona. Se tenho saudades de trabalhar a tempo inteiro? Sim e não. Sim porque, enquanto trabalhava, tinha a cabeça dividida: metade do dia estava a trabalhar e na outra metade não, portanto conseguia perceber melhor o que era trabalho e o que era lazer. Não porque... não. Porque gosto muito desta vidinha calma e cheia. Sim, cheia. Porque a vida não é só ter uma carreira, ser promovida, aturar chefes doidos e patrões alucinados, entrar às 9 e sair às 18. A vida também pode ser ir buscar a filha à escola a meio da tarde, levá-la ao parque ou à biblioteca, ler um livro com ela, deixá-la fazer aguarelas enquanto adianto o jantar, ensiná-la a escrever as letras, ouvi-la cantar. Sim, deixei para trás as minhas perspectivas de trabalho e, calha bem, nunca fui muito ambiciosa. Não no sentido comum. Chegar a directora de comunicação de uma empresa qualquer é coisa que nunca me atraiu por aí além (não somos todos iguais, ok?). A minha ambição sempre foi outra - a escrita -, e essa vai sendo posta a mexer sem pressas.

 

Por isso, quando olharem para mim de lado porque "olha que idiota, a ficar em casa com os filhos, nunca vai ser ninguém na vida"... talvez tenham razão. Mas parem e pensem: "será ela (eu) feliz assim? E talvez até seja mais feliz do que nós (vocês) que andamos aqui a correr de um lado para o outro, feitas baratas tontas, a apagar fogos corporativos...". Eu diria que é por aí: eu sou feliz assim, neste momento não trocava isto por outra coisa. Talvez daqui a uns anos, com os miúdos na escola, volte ao activo a tempo inteiro. Talvez não. Talvez vá só tirar a licenciatura em Psicologia que sempre disse que um dia havia de tirar... Quem sabe?

 

[E as segundas-feiras também são isto: dias dados ao pensamento livre... Tenham uma boa semana!!]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tempo

01.10.12

Com a volta que dei à minha vida dou por mim... sem ter o que fazer. Eu explico: a casa anda arrumada (o truque é mais velho do que a humanidade: ir arrumando à medida que se desarruma e não deixar acumular o caos), a roupa anda lavada e engomada (eu sou a miss-depois-faço-duas-máquinas-e-lavo-tudo-o-que-está-por lavar... e vou adiando enquanto há o que vestir nos roupeiros). Como não gosto nada de passar a ferro, a minha teoria era... só me chatear uma vez, de vez em quando. Ou seja, enquanto houvesse o que vestir, o monte da roupa por engomar ia crescendo. Acabou. Agora lavo e passo sempre que há roupa para lavar e passar. Como não estou limitada ao fim-de-semana para tratar disto, vou tratando durante a semana. E chego a sábado e não tenho nada que fazer. E posso ver filmes... e séries... e dormir. Tão bom poder dormir uma sesta sem sentimentos de culpa do tipo “eu devia estar a fazer isto ou aquilo mas awwwwwwwww, que soneira, vou mas é dormir uma sesta”...

 

Conclusão:

 

7:50 – acordar, tratar de mim e dos pequenos-almoços

8:10 – acordar os miúdos e tratar deles

8:35 – sair de casa

9:15 – regressar a casa, com o mais novo ou sozinha, caso ele fique nos avós

9:30 – café e começar a costurar o que houver para costurar

12:30 – almoço

13:00 – engomar, pôr roupa a lavar, arrumar alguma coisa que seja preciso...

14:45 – sair para ir buscar a mais velha

15:15 – chegar a casa com ela, com eles ou sozinha, dependendo do que se combinou.

15:30 – lanche, acabar de engomar ou acabar o que quer que precise de ser acabado

18:00 – banhos, se os miúdos já estiverem em casa

18:30 – começar a fazer o jantar

20:00 – jantar

20:45 – arrumar a cozinha e deitar os miúdos

21:30 – sentar-me na cama a ler ou deitar-me na cama a ver tv.

23:30 – zzzZZZZZZzzzzzz...

 

Nem sempre é assim, à risca (obviamente, isto é assim um “horário” muito genérico e nada rígido: há dias em que vou lanchar com amigas, há dias em que vou passear com eles, há dias em que faço outras coisas). Mas no geral sim, é mais ou menos isto. E funciona... (duhhhh... mais cedo tivesse experimentado e mais cedo teria percebido que o facto de ter tudo assim, encarreiradinho, ajuda a que eu não tenha muito com que me preocupar. Quem diria...)

 

[Devia ter avisado no início, não era? Aviso agora: post idiota, que possivelmente não interessará a ninguém e que, muito provavelmente, me fará perder leitores e seguidores no FB...]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Coisas que me ultrapassam...

01.10.12

Mulheres com mais de 20 anos com tops-barriga-de-fora-ai-que-estou-tão-sexy a desfilar pelas ruas. Por muito em forma que estejam. Por muito boazonas que sejam. Acho só que é uma falta de gosto e de nível assim para lá de grande. E estou a ser “minimalista” no discurso...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 2/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Para vocês





Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D