Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Feira do Livro - Take 2

05.06.13

Depois do passeio familiar à Feira do Livro, prometi a mim mesma uma ida a solo, para poder ver tudo como deve ser. Foi hoje. Combinei com a minha querida Meg (parceira de Frente&Verso, na Papel... vocês sabem) e com a querida Erica e lá fomos, almoçar, tagarelar e dar uma olhadela.

Conversámos p'a caraças (a sério... não sei se consigo imaginar trio mais conversadeiro!), elas comeram umas cenas altamente calóricas (que são as duas parvas de magras e podem comer tudo!) e eu almocei a minha relva salada de alface, mozzarella e delícias do mar, que levei de casa. Depois elas foram fazer pela vida e eu fiquei a bater perna na Feira. E fiz a coisa à minha maneira: subir pela esquerda, descer pela esquerda, subir pela direita, tornar a descer pela esquerda. E ir anotando o que me chamava a atenção e ir avaliando como distribuir o meu plafond. E comprar, claro.

Resultado:

"Deixa-me Entrar", John Ajvide Lindqvist

"O Cirurgião", Tess Gerritsen

"O Cego de Sevilha", Robert Wilson

"Histórias Extraordinárias", Edgar Allan Poe

"Os Crimes da Rua Morgue e Outras Histórias", Edgar Allan Poe

Até ter ido agora ali ao GoodReads achava que eram todos policiais... o "Deixa-me Entrar" não é. Mete vampiros. E eu sou muuuuuuuuuito renitente em relação a histórias de vampiros - gosto muito do "Drácula" porque é o original. Tudo o resto não me inspira confiança nenhuma - muito por culpa da não-sei-quê-Meyer e do seu Twilight, que não consegui ler (tentei, mas não consegui passar das 30 páginas do primeiro livro). Bom, logo se verá... pode ser que me surpreenda...

 

Depois, no carro, a notícia: o pequeno Rodrigo não resistiu à leucemia e morreu hoje. Nenhuma criança devia morrer sem ter verdadeiramente vivido. E não consigo sequer imaginar a dor daquela mãe, portanto nem entremos por aí...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Back!

29.08.11
Estas férias foram uma espécie de mixed feelings. Não foram (de todo!) as férias que eu queria ter tido. Estive demasiado tempo na terra. O senhor marido teve que trabalhar dois dias, depois de regressarmos. Isso fez com que só tivesse havido dois dias de praia. Aldrabados. O primeiro começou na 5ª feira passada, às 17h, e terminou às 19h30. O segundo começou na 6ª às 10h30 e acabou às 12h. E foi isto. Sábado foi como se não estivéssemos de férias: limpeza (e é nestas alturas que eu penso: adorava ser podre de rica!!). Ontem foi dia de Ikea (post sobre isto a seguir) e mais limpezas e arrumações. Mas aquelas limpezas e arrumações que me dão um gozo do caraças, porque envolvem mudança de rotinas. E hoje, o normal: correria de manhã porque a miúda é alapada à cama como gente grande. Mas saímos a horas e cheguei a horas e pronto. Logo o regresso faz-se de comboio e é assim que vai passar a ser a rotina da ida/vinda do trabalho. É que o senhor António Costa foi celeríssimo a espetar parquímetros em tudo quanto é rua de Lisboa e não dá para oferecer cerca de 200 euros/mês à Emel. Não dá mesmo.

(Se ele tivesse sido igualmente célere a arranjar a 24 de Julho, do lado do Rio (que eu nem sei se se chama 24 de Julho, mas pronto. É a rua que passa em frente ao Museu da Electricidade, da Fundação Champalimaud (ou lá como se chama aquilo), da Torre de Belém, etc. Um degredo de buracos, é o que é. E com o dinheiro que andamos - todos quantos temos que trabalhar em Lisboa e, ups, precisamos de carro para trabalhar - a enfiar-lhe nos bolsos, bem que ele podia mandar recalcetar aquela merda que bem precisa).


Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudades

27.03.09
Depois de ter escrito o post sobre o Chiado apercebi-me de que tenho umas saudades absurdas daquela zona. Foi a pontos de ter pensado em meter um dia de férias só para ir para ali passear, sem horas, sem pressões. Para poder depois dar um saltinho ao Noobai e ver o sol a pôr-se sobre o Tejo.

E da Graça. Saudades de ir ao miradouro e de ficar ali, com Lisboa aos pés. Mesma sensação no bar do Chapitô, na Costa do Castelo.

No fundo, o que eu tenho mesmo são saudades de Lisboa inteira. E quero tanto redescobri-la com tempo...!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chiado

26.03.09
Gosto do Chiado. Mais do que da Baixa, mais do que de qualquer outra zona de Lisboa. Não aproveitei ao máximo os meses em que lá trabalhei e só me apercebi disso muito tempo mais tarde. Agora é raro poder ir lá nos dias em que se vive realmente o Chiado: durante a semana. Gosto daquele bulício de gente que corre e se atropela, da música que vai pairando no ar, dos cheiros. Gosto das lojas e das livrarias, dos restaurantes e dos Armazéns.

Já com o vizinho Bairro Alto, a relação é de amor-ódio. Se, por um lado, me encantam as tascas, os bares fashion, a Bad Bones e o Facto, por outro enervam-me os junkies na rua, a decadência e o não saber estar. Por isso, prefiro o Bairro durante o dia ou, quanto muito, para jantar. E já não vou lá há tanto tempo... Anda a apetecer-me um jantar no Bairro, seguido de uma ida ao teatro, é o que é!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog  








Para vocês





Partners







WOOK - www.wook.pt












Eu e os Livros

2013 Reading Challenge

2013 Reading Challenge
Lénia has read 2 books toward a goal of 30 books.
hide

Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D