Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais 5km

28.02.14

Já aqui disse: nunca quis correr uma Maratona. Mas sou exigente e acredito em mim, portanto tenho uma Meia-Maratona debaixo de olho. Está para breve? Não. Até lá, tenho muitas provas mais pequenas para correr. A começar no próximo Domingo: Rapidinha de Cascais, 5km. Mas achei que, mesmo para correr 5km, precisava de treino como deve ser. Não me ia mandar a correr 5km sem nunca os ter corrido fora de provas. Portanto tenho andado nisto. Esta semana corri os 5 na terça e hoje. Na terça a 33'40''. Hoje a 31'52''. Também acho que já aqui disse: quero muito correr os 5 abaixo dos 30'. No Domingo vou tentar. Tenho andado a retirar quase 2 minutos por treino, portanto acho que é possível. E se não for? Sem problema. Quero mesmo é correr na rua, em ambiente de prova, só porque sim. Objectivo? Desafiar-me. Ir para além daqueles que acho que são os meus limites (mas que sei que não são). 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Run, Forrest, Run...

05.02.14

Primeiro dia de corrida da vida, em Junho ou Julho de 2011, 333m corridos de seguida. Ridículo, pensei eu na altura. Nem por isso: acho que é normal. Quando não nos mexemos, não é suposto correr uma meia maratona assim, sem mais nada.

 

Quando comecei a correr no ginásio a coisa foi devagar. Corria 1 minuto, andava 2, corria mais 1 e morria. Eu sabia que era temporário e que um dia havia de conseguir correr como deve ser, uma distância normal e decente. No final de Novembro estava a correr mais ou menos 15 minutos, o que dava pouco mais de 2km. Em Dezembro não treinei e sabia que o preço a pagar seria voltar à estaca zero quando recomeçasse. Não me enganei. Janeiro começou a medo, devagar. No primeiro dia acho que aguentei uns 2 minutos, se tanto.

 

Há duas semanas, já com outras duas de corridas sistemáticas, estava a correr 750m em 6 minutos e achava que ia morrer a seguir. Depois, um dia decidi que ia correr 20 minutos sem parar. E corri. Sem dramas. A cabeça a mandar nas pernas, a vontade a dominar o cansaço. Fui aumentando os tempos e as distâncias e na semana passada fiquei super feliz com 4km corridos em 29 minutos. Mas queria mais: queria os 5km. Porque quero correr na rua, quero correr provas, quero provar-me a mim mesma que sou capaz de fazer uma prova "oficial" sem andar e sem ter um achaque qualquer.

 

Hoje entrei no ginásio disposta aos 5km. Aqueci 250 metros numa passadeira, enquanto a "minha" estava ocupada (só gosto de correr numa passadeira, que é velha e rija e que se parece mais com correr na rua). A outra senhora acabou a caminhada dela e eu fui. E corri 5km. 37 minutos. Um exagero de tempo, eu sei. A seguir hei-de reduzir isto porque quero chegar à rua e correr os 5km abaixo dos 30 minutos. Isso faz com que tenha que correr a 10.1km/h. Hoje corri 4km a 8.2 e o último a 8.3 (Em Novembro já estava a correr a 9.2, e nalguns dias a 9.5).

 

Corri certa de que me ia cansar. Ontem fiz um treino de pernas que não me deixou em bom estado e sabia que me ia custar. Mas corri na mesma. Os primeiros 3km foram dolorosos, as pernas a queimar e a querer desistir. A cabeça a dizer que já passa e que é para continuar. Depois dos 3km deixei de sentir as pernas e corri com a cabeça. Muito menos resistência da minha parte. Deixei-me ir. Aos 5km parei a máquina e fiquei a saborear aquela minha pequena grande conquista. Eu quis correr os 5km e fui capaz.

 

Não estou a seguir nenhum plano de treino (há dezenas na net), estou a seguir o que me dizem as pernas e o que me diz a cabeça e o coração. E estes dizem-me que sou capaz de tudo, até da Maratona - que nunca quis correr e que continuo a não querer correr (não por medo mas porque acho que correr 4h seguidas é a maior seca da vida). O meu objectivo é correr uma prova de 5km, depois uma de 7km e depois uma de 10km. No fim disto, em calhando, inscrevo-me numa meia maratona qualquer e faço os 21. Logo se vê. Para já, conquistei o meu objectivo. E é tão, tão bom!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Run, Forrest, run...

25.07.12

Desde Março ou Abril que não me mexia, exercício-fisicamente falando. Desde que saí do hospital que só pensava em voltar a correr. Voltar a sentir aquela adrenalina de estar quase a cumprir o objectivo do dia. Voltar a suar na estrada, passo após passo, metro após metro. Voltar a sentir aquela coisa boa que se sente depois do dever cumprido (endorfina power, eu sei). 

 

Hoje, fim de tarde, menos vento do que é costume aqui para os meus lados, e lá fui eu. Sem aquecimento (burra!), só uma vontade louca de dar quilómetros às pernas. Corri 1km certinho. Não pensei que conseguisse. Porque não corria "a sério" há dez meses. Porque passei pelo que passei há vinte e dois dias. Mas consegui. Pus naquele quilómetro a minha meta e consegui. Regressei a andar, feliz, cansada, com sede, mas tão, tão realizada. Amanhã não corro mas na sexta volto à estrada. E vai ser assim, se a minha vidinha me deixar: dia sim, dia não, corridas intercaladas com exercicios localizados, para ir tonificando o que a corrida não mexe muito. Vai ser assim até Setembro, na Ponte Vasco da Gama. Quero correr os cerca de 6km da mini maratona. Não é nada de especial, devem ser uns 30 minutos a correr, mas para mim, lontra-mor com elevadíssima taxa de preguiça, significa muito... E depois? Depois logo se vê...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

"Um dia vou ser capaz..." Hoje foi o dia!

17.08.11
Comecei a correr há coisa de mês e meio. No primeiro dia consegui correr 322m de seguida. Depois disso foi correr e andar, correr e andar. E a minha cabeça a dizer "tu não és capaz". E eu a querer ser capaz e a não conseguir. Na semana passada corri 700m seguidos. Uma vitória. Esta semana, com a minha cunhada, 1,3km. Ontem, 1,5km. E a minha cabeça a começar a dizer "estás quase a conseguir os 2,5km".

Foi hoje. Consegui! Hoje a minha cabeça ganhou a ela mesma e pôs-me 2,5kms a passar-me debaixo dos pés. 15'40''. Nunca pensei conseguir isto tão cedo, também. Hoje consegui.

Fiz 500m a andar, para aquecer. E 2,5km a correr. E no fim, para celebrar, um salto e um "yes" que acordou um lugarejo perdido no meio da serra...


Autoria e outros dados (tags, etc)

E ao segundo dia...

15.08.11
500m a andar, para aquecer. 1,5km a correr. 200m a andar, para recuperar. 1km a correr. Beber água na fonte, trocar a água da garrafa e fazer o caminho de volta a andar (com paragens rápidas para amoras... uma perdição!).

Depois de um primeiro dia de 500m a andar, 1,3km a correr (em grande esforço), 1km a andar e 500m a correr, hoje fiquei feliz. Não senti a mesma dificuldade de ontem, nem nada que se parecesse. Ando a ver se aprendo a respirar. Hoje acho que já me safei melhor... amanhã, se a anca direita deixar (sim, que nem a festa se fazia se eu não voltasse para casa com uma mazela qualquer!), gostava muito de andar os 500m do aquecimento e correr os 2,7km que me separam da fonte da água fresca.

Chegar a casa a correr 2,5km é mais do que eu posso desejar. E se o conseguir, terei demorado cerca de 1 mês e meio a passar de 322m para 2,5kms...


Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Run, Forest, run...

08.08.11
Hoje quando me vi ao espelho no balneário do Jamor pensei "olha, já percebi porque é que a nutricionista diz que perdi centímetros"... Barriga mais pequena (acho que só mesmo eu é que noto!), rabo quase na mesma. Mas o ânimo é logo outro. Tanto é que hoje corri. Para já, a companhia. Alinhei no desafio feito por uma leitora aqui do tasco e lá fomos. Ela, coitada, cheia de vontade e eu já em gestão de recursos disponíveis. Ainda assim, andámos por lá uns 5kms. Desses foram os primeiros 600m a correr, depois uns 500m a andar, mais 700m a correr (histórico: eu, em piso plano, correr 700m!), mais uns 500m a andar, mais 500m a correr e o resto a andar e a conversar e a conversar e a conversar. E com uns abdominais pelo meio, só por causa das coisas. A ideia era fazer uma hora. Fizemos mais de hora e meia...

Eu gostei muito. É realmente melhor correr com companhia. E com uma companhia que puxa por nós e que é boa onda é ainda melhor. Gostei muito! A repetir, já esta semana!

[E o meu pé, gentilmente torcido pela dona-montada-nuns-saltos, só acusou o toque durante uns 30 metros. Depois foi ao sítio e não me deu chatices. E assim que voltei aos sapatos rasinhos-rasinhos (os ténis têm uma alturazita) os meus gémeos gritaram logo! Deve ser bom sinal... digo eu...]


Autoria e outros dados (tags, etc)

Das corridas

01.08.11
Sábado de manhã peguei em mim, devidamente equipada, e fui comprar uns ténis para correr. Entre uns Asics e uns Nike Pegasus, acabei por trazer os Pegasus, que parece que nasceram nos meus pés. Tão leves, tão adaptados ao formato do meu pé... tão bons. Não, não são o último modelo, nem a última tecnologia. Mas eu também não sou uma corredora "profissional". Corro há pouco tempo e ainda me estou a ambientar. Vai demorar muito até fazer os 800kms que ditam a morte dos ténis (dizem os entendidos que os ténis de corrida são para ser reformados aos 800kms. Ora quem corre/anda 4kms por dia, aí umas 3 ou 4 vezes por semana... ainda tem muito que palmilhar, certo?).

Maneiras que cheguei ao carro, troquei de ténis e lá fui eu, para uma mata perto da minha casa. Estacionei o carro, fiz o caminho de terra e pedra até chegar à mata, andei por ali um bocado para me ambientar (e para ver como paravam as modas por ali) e comecei a correr. Ao meu lado esquerdo, uma ladeira. Ao meu lado direito, campo aberto. Pois quando vou a fazer a curva que terminava a tal ladeira aparecem-me três cavalos soltos, sem selas, sem rédeas, sem guias, sem nada, a galopar furiosamente. Pois que corri. À frente deles. Corri muito, até os ver longe de mim. Eles estavam mais interessados em ir matar a sede a um regatozinho que lá há. E o dono vinha atrás, calmo e tranquilo, pelo que percebi que os cavalos não eram bicho para me atropelar nem nada que se parecesse. Ainda assim, mudei de rumo e fui correr para outra freguesia. No total, corri 2kms e andei outros 2. Abdominais pelo meio. E uma zona que não conhecia e que é bem bonita. Valeu por isso.

Os ténis? Perfeitos! E ainda temos mais 796kms para viver juntos... Amanhã, quando sair do trabalho, equipo-me e corro aqui ao pé. Acho que prefiro correr em alcatrão, mas ainda ando a experimentar. Já percebi que entre tartan e terra batida, prefiro a terra. Agora resta saber se prefiro a terra ou o alcatrão...


Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog  








Para vocês





Partners







WOOK - www.wook.pt












Eu e os Livros

2013 Reading Challenge

2013 Reading Challenge
Lénia has read 2 books toward a goal of 30 books.
hide

Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D