Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Madrinha a dobrar

12.03.13

Em 2007 fui madrinha de casamento do meu melhor amigo. Além de ser a melhor amiga dele, fui eu que os apresentei, portanto responsabilidade acrescida. A coisa correu um bocadinho mal (não o wedding, mas sim o marriage - ou seja, não o dia do casamento em sim, mas os tempos que se seguiram). Em 2009 fui "madrinha de divórcio" dele. Se estou lá para os bons momentos, também estou para os maus e, se tivesse havido cerimónia de divórcio, lá teria eu ido assinar por baixo.

Agora, com a vida refeita ao lado de uma mulher linda (e querida e inteligente e meiga e, mais importante ainda, que gosta realmente dele pelo que ele é), com uma filha linda a embelezar ainda mais o quadro, eis que há casamento à vista.

E ontem, numa visita deles cá a casa, novo convite. Ele, o meu amigo-irmão, quer-me novamente ao lado dele, no tal dia especial. E eu disse a única coisa que podia ter dito: que sim. Claro que sim. Hei-de estar ao lado dele sempre que ele precisar de mim. Nos dias felizes e nos outros (que, desde que estas duas miúdas apareceram na vida dele, têm sido bem menos). Como fazem os melhores-amigos-para-a-vida. Como fazem os irmãos. E os padrinhos que ele vai ter (outra vez) ao lado dele são isso: os seus irmãos (o verdadeiro e eu).

 

[Já aqui disse e repito: é maravilhoso fazer parte desta família de amigos. É maravilhoso ter este afilhadrinho, que é afilhado e padrinho de casamento, e que é também padrinho da minha filha.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

3 anos

09.10.12

Fez quinta-feira passada três anos que me vesti de noiva e mudei de estado civil. Nesse dia revi as fotos, revi o filme e mais uma vez tive a certeza: se fosse hoje, fazia tudo igual, escolhia as mesmas coisas, não mudava rigorosamente nada. É sinal de que está tudo no devido lugar, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre o vestido

04.10.11
Se fosse hoje, voltava a escolher aquele vestido. Se calhar daqui a 10 anos não digo o mesmo.

Branco. Cai-cai. Tule. Folhos. Tudo, exactamente TUDO o que eu sempre disse que não queria ter num vestido de noiva. E depois de experimentar uns 40 (sem exagero), de todos os géneros e feitios, de me ter achado um suspiro nuns, uma velha decadente noutros e a Morticia Adams do bem noutros, os meus olhos bateram neste e foi amor à primeira vista. E assim que o vesti soube que era aquele.

Foi o dia em que me senti mais bonita. Escolhi tudo ao pormenor. O cabelo tinha que ir exactamente como foi. A maquilhagem (feita por mim, sem produtos nem ajudas profissionais) estava tal e qual como idealizei. Os acessórios (comprados na Claire's, por menos de €25) eram o que eu queria.

E os sapatos. O grande drama "noival", a seguir aos vestidos, são os sapatos. Eu sou pragmática, já disse. Recuso-me a dar balúrdios por coisas-de-noiva. Vai daí, aproveitando que casei em outubro e que os saldos de verão foram pouco antes, andei pelas lojas normais. E acabei na Seaside, a dar € 9,90 pelas minhas sandálias de noiva. E sim, adoro-as!

(E o meu grande objectivo é voltar a caber no vestido...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Algodão

04.10.11
Dois anos de aliança no dedo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vezes sem conta

04.01.11
A miúda está a ver o filme do nosso casamento pela enésima vez. Não se farta. Adora. Vibra. Comenta tudo. E no fim choraminga porque "ó mãe, agora tu nunca mais podes casar com o pai... e eu queria ir ao nosso casamento..."...


Autoria e outros dados (tags, etc)

O casamento, seis meses depois

04.05.10
Quando vejo o vídeo do nosso casamento penso sempre o mesmo: wise choices. Escolhemos bem. Foi o nosso dia perfeito. Não mudávamos nada (quer dizer, se eu pudesse escolher, o ramo não tinha sido entregue a quem foi, mas eu, feita cabra-cega, não consegui melhor. Mas devia!). Voltava a fazer tudo outra vez. E não me importava nada de repetir o dia. Quanto mais não fosse para saborear como deve ser o bolo de noiva que, dizem, é o melhor bolo de chocolate do mundo (este e não aquele de Campo de Ourique). Sinceramente não sei, não me lembro do sabor do bolo. Falha grave, se querem saber...

Autoria e outros dados (tags, etc)

O vídeo

08.01.10
Ora acontece que, against all odds, o vídeo do meu casamento está muito, muito giro. Não dei pelos 40 minutos que o filme demora. Muito bem editado, o espírito da festa plenamente traduzido ali em imagens. Duas coisas contra: uma música da Anastasia lá pelo meio e uma da Mafalda Veiga no menu. O suficiente para me fazer revirar os olhos.

Momento alto do filme: a minha cunhada, jornalista premiada e tal, de microfone em punho, a entrevistar toda a gente. Chega ao grupo de amigos da faculdade:

Joana: Tudo de bom, sejam muito felizes...
Sam: Muitas felicidades...
Cláudia: Que tudo corra bem, sejam felizes...
Hugo: Eu não os conheço... (dito com um sorriso de wedding-crasher...!)...

Adorámos. Mas não vamos espetar secas a ninguém...!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anti-noiva

07.01.10
Moi même. Sou anti-achaques de noiva (anti-achaques no geral) e não me dei bem no papel de noiva-modelo-55, daquelas noivas que andam em stress até verem as provas das fotografias, que ligam 350 vezes por dia ao fotógrafo até terem tudo nas mãos, que massacram quem de direito até terem finalmente o vídeo do casamento pronto.

Eu já tenho o CD com as 1708 fotos do meu casamento há mais de um mês e ainda não o vi. O meu marido vai hoje buscar o vídeo e eu não sei se tenho paciência para o ver. Recuso-me a espetar secas de "vou mostrar-te as fotos do meu casamento" quando vai alguém lá a casa. Achei um enfartamento brutal o dia em que o meu marido mostrou o vídeo da lua-de-mel aos meus pais (vídeo esse onde eu faço uma figura ridícula a falar italiano - porque sempre que vou para o estrangeiro e há uma câmara nas mãos dele eu acho que tenho que apresentar o local na língua nativa, quer saiba ou não falar).

Era só isto, pronto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

11 anos

16.11.09
Há 11 anos, mais ou menos por esta hora, debaixo de um calorzinho bom de verão de S. Martinho, na esplanada do piso 3, lá na faculdade onde andávamos, ele perguntou se podia, depois de termos estado a conversar. E eu disse que sim, que podia. E ele beijou-me. Saímos dali de mãos dadas, sem ninguém ter tido necessidade de clarificar que coisa era aquela que tínhamos um com o outro. Ambos sabíamos que era um namoro e que era para durar. Apesar de nos conhecermos há pouco tempo (uns 2 ou 3 meses, eventualmente) e de termos dado o primeiro beijo uma meia hora antes. E durou. Primeiro um ano e meio. Depois dois anos e um mês. Agora dura quase há três anos. Entretanto separámo-nos, voltámos, separámo-nos outra vez, voltámos outra vez. E tivemos uma filha. E casámos. E queremos que não haja mais separações. Queremos que seja para sempre, como nos filmes e nas histórias-de-amor-para-sempre em que ela acredita.

Amo-te. Mesmo nos dias em que me zango e me chateio e me aborreço. Mesmo nesses dias, o meu último pensamento antes de adormecer é teu. E estás mesmo ali ao meu lado, de pés entrelaçados nos meus. E não trocava esta serenidade por fogo nenhum. Porque tu és o amor da minha vida. Para sempre.

(Provavelmente o post mais lamechas de sempre...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trash The Dress - a explicação

08.11.09
No seguimento de um comentário da Sunrise...

O Trash The Dress é uma sessão fotográfica feita após o casamento em que o que se pretende é conseguir imagens diferentes, inusitadas, descontextualizadas... com os casados vestidos de noivos, sem medo de sujar, estragar, rasgar, etc., os fatos / vestidos.

A nossa sessão Trash The Dress foi hoje. Vestimo-nos de noivos (um mês e três dias depois do casamento) e fomos para a zona de Marvila. Fotografámos no meio da rua (com quem passava de carro a abrandar para tentar perceber o que se estava a passar e quem ia a pé a olhar para trás), fotografámos numa linha de comboios de mercadorias (que serve os armazéns da zona ribeirinha de Lisboa) e fotografámos junto a uns supertubos de betão. Eu andei deitada no meio da linha do comboio, ele andou aos saltos, andámos a dançar em cima do atrelado de um camião TIR, sentámo-nos num cadeirão velho no meio de um passeio, trepámos ao cimo de um monte de alcatrão partido... Enfim... divertimo-nos e ganhámos umas fotos muito, muito giras. As que pus ali em baixo são a primeira amostra. Depois mostro mais.

(Quem quiser saber mais sobre esta coisa do Trash The Dress... é googlar!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Olha, olha...

04.11.09
Faz hoje um mês que casei (e só reparei agora, por mero acaso. Despistada, eu?? Nãããão...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coincidências

20.10.09
Tenho um cliente-amigo que casou um mês antes de mim. Mostrou-me hoje as fotos. Estava eu a ver o vestido da noiva e...

Ah... é super parecido com o meu!

Depois reparei no penteado...

Ah... é super parecido com o meu!

Só a noiva é que não é nada parecida comigo: linda, linda, linda de morrer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Banda Sonora

20.10.09
Entrar na igreja ao som de Gorecki, dos Lamb. De repente a música troca e passa a ser a música da cena final do Jamie e da Aurélia, no Love Actually. Sair da igreja ao som de All You Need Is Love, dos Beatles. Entrar no salão do almoço ao som de My First, My Last, My Everything, do Barry White. Almoçar a ouvir chill out e bossa nova. Partir o bolo com o A Cry 4 Love, do David Fonseca. Partir o bolo do baptizado com a música dos Peixinhos, do Panda. Entregar o ramo a ouvir o It's Raining Man, da Gerry Halliwell. Abrir o baile com Can't Take My Eyes Off Of You, dos Muse. E dançar muito com disco sound, com pimbalhada (mas salvei-me do tradicional comboio de gente a circular por entre as mesas), música dos anos 80 (que eu tinha pedido especificamente para NÃO ser passada), músicas infantis e músicas de dança actuais. Diversão: nota 20!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fotos da lua-de-mel

15.10.09

Eu podia pôr-me aqui a mostrar cada canto e recanto de Roma, Florença e Veneza. Podia. Mas para isso teria que escolher algumas de entre mil e tal fotografias. E se há coisa de que estou um bocado cansada por estes dias é de ver fotografias em lotes de mil e tal. Do casamento são 1700 e tal...

Bom, cá vai...


Roma:
 
Uma viela, de entre muitas por onde andámos. Ficámos alojados no Bairro Alto lá do sítio (aka, Trastevere). Muita vida nocturna, muito bar, muito restaurante, muita animação e, ao contrário do que seria de esperar, muito sossego.


Aqui foi onde eu morri. Para começar, a coisa de que mais gostámos em Roma foi precisamente da Basílica de S. Pedro e restante cidade do Vaticano. E não, não é por fanatismo religioso. É porque aquilo é mesmo grandioso e bonito. Decidimos subir ao cimo da cúpula da Basílica. Eu, que até já tinha andado metida em aventuras parecidas, há 5 anos, em Florença, fingi que não me lembrei do que acontece quando se sobe a pé, em esforço, alarvidades de centenas de degraus. Claro que tive um fanico. Claro que saí de lá a dizer cobras e lagartos do arquitecto daquilo. Claro que me custou. Mas valeu bem a pena!



Eu sou miúda que gosta destas coisas da arte. Renascimento então bate qualquer outra coisa. E esta estátua, que é "só" a "Pietá", do Michelangelo, é qualquer coisa de avassalador.


Desilusão oficial da viagem: o Coliseu. Porquê? Porque aquilo é uma desorganização pegada. Têm serviço e audioguide, mas depois não têm os pontos falados assinalados nos locais. Ou seja, as pessoas andam ali feitas tontinhas, a ouvir falar sobre uma coisa e a ver outra. Mas pronto, é grande, está de pé há uma porrada de anos e... nesse dia à noite deu o Gladiador na televisão e deu para ver a coisa de outro prisma (ah, e o Gladiador foi filmado, não em Roma, mas em Ait Benhaddou, Marrocos, onde tive o prazer de estar em Abril).


Tinha que ser, não é? A fabuslosa Fontana di Trevi, sempre atafulhada de turistas. E sim, atirei 5 cêntimos lá para dentro...

Florença:

Florença é uma das minhas cidades preferidas, a par com Lisboa e Barcelona. Apesar de já conhecer aquilo de trás para a frente, consegui ser surpreendida!...

Claro que depois do cansaço de subir à Basílica de S. Pedro eu não ia repetir a proeza e meter-me a subir à cúpula do Duomo de Florença. Mas ele foi e a vista é... assim... (à entrada estavam umas americanas e começámos a conversar. A dada altura diz uma delas: "os italianos é que sabem fazer dinheiro. Constroem coisas altíssimas e depois cobram para as pessoas subirem lá acima... a pé! As pessoas matam-se a subir escadas e ainda pagam por isso!". Não podia concordar mais...). Enquanto ele foi trepar as escadas eu fui ver se encontrava o hotel onde tinha ficado da outra vez. Passei à porta de uma Sephora, entrei e acabei a ser maquilhada com produtor Benefit... e a comprar dois! E não é que fiquei fã da marca?! Que espectáculo de maquilhagem! Comprei o corrector de olheiras e de tudo e mais alguma coisa, que corrige mesmo, e comprei o pó compacto que... enfim, é brutal!

O Arno... mágico! Desta vez apanhei muito menos confusão de gente e conseguimos atravessar a Ponte Vecchio sem problemas (eu e os ataques de pânico no meio de multidões... enfim...).




Fomos à Galeria Della Academmia ver o David original (desta vez não estive especada quatro horas a olhar para a estátua... mas só porque o museu estava quase a fechar quando entrámos). Esta é a cópia que está à entrada do Palazzo Vecchio, onde não fomos. Fomos, isso sim, à Galeria Degli Ufizzi, que é outro sítio que adoro (e onde ele apanhou uma seca brutal, porque já estava farto de ver quadros e, de facto, depois de ser ver o Museu do Vaticano, tudo o resto é um bocadinho... menor).


Veneza:

Se há coisa de que gosto é de ver ao vivo sítios sobre os quais leio nos livros que me vão passando pelas mãos. O "The Confessor", que entretanto comecei a ler, passa-se em Roma, no Vaticano, em Munique e em Veneza. E começa com um restaurador de arte a trabalhar no restauro de um fresco de Bellini, na Igreja de San Zacharia. Ora o dito fresco é este que está na foto. Sim, desviei-me do caminho planeado para ir ver, ao vivo e a cores, o fresco. E também me desviei para passar pelo Ghetto Nuovo e pelo Ghetto Vecchio, os antigos bairros de judeus de Veneza. E amei...

Passeámos pelos canais, andámos quilómetros e apanhámos um frio que não se podia: 12º... de dia!


Fomos à Piazza di San Marco, que é outra valente desilusão. Subimos ao campanile (eu subi porque era de elevador, senão nem pensar!) e esta é a vista da Piazza lá de cima. Veneza é um conjunto de ilhotas pequeninas de que só se tem verdadeira noção assim, vendo de cima.

E, claro, o típico passeio de gôndola (ou os 80 euros mais mal gastos da minha vida, dependendo da perspectiva)...

E pronto, foi isto. Claro que tiveram que nos acontecer coisas insólitas, como não podia deixar de ser. Por exemplo: estávamos na fila para entrar na Basílica de S. Pedro, em Roma, quando aparece uma senhora em sentido contrário e nos dá dois bilhetes para entrar. Pensámos se aquilo não estaria enguiçado mas resolvemos arriscar. Entrámos (os bilhetes eram válidos, a senhora, por qualquer motivo que não percebemos, não pôde entrar e deu-nos os bilhetes, não quis dinheiro nem nada!). Fomos para a zona das visitas guiadas e fizémos a visita... à borla! Quando uma empregada de lá veio conferir o número de audiosets fizémo-nos de parvos e entrámos, sem problemas. Poupámos qualquer coisa como 40 euros. Depois, em Florença, à entrada dos Ufizzi, aparece um senhor com 4 bilhetes na mão, que já tinha comprado, mas como eram para entrada logo a seguir e ele ainda estava à espera de pessoas, resolveu dar os bilhetes. O meu gajo apanhou um, uma rapariga que estava sozinha apanhou outro, uma rapariga que estava com o namorado apanhou o terceiro e outra rapariga também com o namorado apanhou o último. Uma delas disse logo que nos comprava o bilhete, para ela entrar com o namorado mais depressa. E nós vendemos! Ela ofereceu 20 euros, que era o preço dos dois bilhetes... ou seja, pagou-nos os bilhetes e lá foi ela. Esperámos quase 2 horas, mas entrámos na mesma... Depois fomos para Veneza ver quando é que alguém nos dava bilhetes para alguma coisa, mas já não aconteceu... e ainda bem, que já estávamos era cansados e a querer passear sem destino... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Da surpresa

15.10.09
Já aqui contei que fui muito surpreendida pelo agora senhor meu marido no dia do nosso casamento. Ora pois que eu não estava nervosa - não está escrito em lado nenhum que noiva que é noiva vai nervosa e eu estava calmíssima, super tranquila. Até...

Vou a entrar na igreja de braço dado com o meu pai como manda o figurino quando... a música que tínhamos escolhido pára. Olho para trás para o DJ como que a perguntar o que se passa e começa outra música. Quando olho para a frente está o meu noivo com uns cartazes em tamanho A2, que foi passando à medida que eu ia andando até ao altar... como no Love Actually que, por acaso e sem pensarmos muito nisso, acabou por ser o tema do nosso casamento...


ESPERA...


UUAAUU...


COMO TU ÉS LINDA...

MAS MESMO QUE NÃO FOSSES


EU ESTARIA AQUI


E QUERO DIZER-TE


HOJE E SEMPRE


AMO-TE


MUITO


MUITO!!!

E eu, calmíssima, não aguentei e desabei... lá me consegui controlar, a bem da maquilhagem... mas olhei pelo rabo do olho e estava a igreja em peso a chorar... foi a melhor surpresa que ele me fez e... quando houver fotos mostro...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Back!

15.10.09
Foi bom... mas regressar foi ainda melhor! Andámos quilómetros, venho farta de pizzas até ao Natal, não engordei quase nada, apanhei frio daquele frio que dói nos ossos, já disse que andámos quilómetros? Mas revisitei Florença, que era coisa que eu não morria sem fazer. E revisitei Veneza que, não sendo tão espectacular, também é bom. E fui ao Vaticano que foi assim a coisa que mais amei (amámos) na viagem. Isso e os pequenos momentos sublimes que nos aconteceram... Depois conto com mais detalhe.

Ora bem... fotos... não há! Ainda não tenho o cd do fotógrafo e não consigo sacar as coisas do site, portanto não há fotos para ninguém. Por enquanto...

Entretanto são quase duas da manhã, vou plantar a horta num instante...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Married!!

06.10.09
Foi um dos dias mais bonitos da minha vida. Foi um casamento cheio de emoções. O noivo, que é nota 20, preparou-me a surpresa do século. Conseguiu pôr a igreja em peso a chorar. E conseguiu fazer-me tremer e chorar também. Eu, que até me aperceber da surpresa, estava calmíssima, ali desabei. Depois recompus-me rapidamente. A minha filha passou o tempo todo a subir e a descer do altar. E a falar com o padre. E o padre estava piúrço da vida com os atrasos. E eu estava descontraidíssima. E correu tudo lindamente.

Fotografias... ainda não há. Mas aqui há uma pequena amostra. Quando regressar da lua-de-mel conto detalhes e mostro mais coisas...

Obrigada por tudo. A sério!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Clock's ticking...

04.10.09
Falta pouco... muito pouco...

Hoje andei a correr. Acabei por ter que deixar cair duas coisas que queria muito fazer. Uma fiz noutro lado. A outra... bom, adiante.

É uma e meia da manhã e eu estou sentada no sofá, com o portátil no colo. Metade da minha quinta foi com o caraças e ando aqui noutra janela a catar tesouros debaixo de areia. Não tenho sono. Ainda não atei as fitas dos carros todas. Ainda não me capacitei de que caso daqui a 10 horas e de que vou acordar às 6h30 e de que devia mas é estar a descansar. Já vou.

Antes queria só agradecer-vos os mimos. Têm sido uns queridos! Assim que puder venho aqui contar como foi. Por agora deixo aqui um episódio, muito Marianne-like: deixeo o bouquet para tratar hoje. Fui ontem à florista, que me disse que era melhor ir hoje que a moça que faz os bouquets só estava lá hoje de manhã. Fui. A rapariga ficou chocada por ter que fazer um ramo com tão pouco tempo. É que não teve tempo para mandar vir nada do MARL (claro que não teve, nem sabia que ia fazer um ramo!). Escolhi orquídeas e margaridas. Ela resolveu acrescentar folhas daquelas largas que se dobram ao meio e... um fio dourado. Assim que cheguei a casa tratei de tirar o dito fio que não estava ali a fazer nada. Os acessórios que eu levo até são prateados, para que é que eu havia de querer um fio dourado enleado no ramo??

Vá, vou ver se me deixo... Wish me luck!! (Valha-me a maquilhagem à prova de água! Tenho cá uma impressão de que me vai dar um jeitaço!!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bom dia!

02.10.09
Deitei-me com ele a acordar para o trabalho. Falámos um bocadinho, acerca de hoje. Ele dizia "logo vamos..." e eu respondia "amanhã vamos". Estávamos em dias diferentes. Coisa de viagem transcontinental, parece-me. Depois o moço achou por bem desatar a fazer-me perguntas no exacto momento em que eu estava a adormecer. E ir-se embora. E voltar para perguntar mais coisas. E eu a adormecer novamente. Claro que o enxotei. Parecia uma criança pequenina, a choramingar, mas àquela hora e naquele estado eu só queria era que me deixassem em paz.

Hoje acordei com a dona Alice a tocar-me à porta. E voltei para a cama. Fiquei tipo múmia quase uma hora, acordada, mas a descansar. E foi o melhor que eu fiz. Continuo cansada, mas pelo menos já me passou a birra do sono.

Entretanto fui tratar de parte da infindável lista de coisas que falta tratar: lembranças dos miúdos, as nossas, o bolo do baptizado e o bouquet. Fui à florista da minha rua, mas a senhora não percebe muito da poda e eu resolvi que vou comprar o bouquet noutro lado qualquer.

Está quase. Depois de amanhã por esta hora já devo ter arroz até às cuecas (não fica nada bem dizer "cuecas" num blog!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu sabia...

02.10.09
... que me estava a esquecer de qualquer coisa:

- ir à igreja.

Autoria e outros dados (tags, etc)

To do list

02.10.09
Assim só para me organizar, que isto vai um putedo que não se aguenta:

- bouquet
- fita de cetim azul
- fita de cetim cor de rosa
- solário
- massagem
- manicure
- pedicure
- bolo de baptizado
- lembranças
- compras para o pequeno-almoço de domingo
- sobrancelhas
- depilação no geral (e no particular também)
- limpeza de pele...

E estou com a sensação de que me estou a esquecer de alguma coisa...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maravilha

01.10.09
Qual é assim a cereja no bolo que qualquer mulher espera receber a 3 dias do casamento?

Se pensaram "uma borbulha no queixo" acertaram...

Tudo me acontece. Tudo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Panela de pressão

01.10.09
Eu não me deixo levar pelas emoções. Sou, no geral, uma pessoa controlada neste sentido: não me passo, não entro em histeria, não quebro, aguento tudo e mais alguma coisa.

Mas.

Ando a acumular, tipo panela de pressão. É a história do casamento e das milhentas coisas que há para fazer, é a filha doente, é a prima dele a inchar tipo balão, a ter líquido nos pulmões, a ter que levar um pacemaker e, basicamente, a estar em risco de vida, é a situação da empresa, que já viu melhores dias, é o meu cansaço que me faz fazer erros atrás de erros no trabalho, é a falta de sono, é a falta de tempo, é o eu achar que não nasci para me stressar com nada, é o ter que chegar a todo o lado e mais algum (e eu nem sequer sou perfeccionista no sentido picuínhas da coisa).

Enchi. Hoje soltou-se o pipo e eu apitei. Não me lembro da última vez que tinha chorado. Hoje chorei. Em frente à secretária, a trabalhar, e sentada no chão da casa de banho. Chorei até limpar o stress. Agora doem-me as costas, que estão tipo pedra e só me apetece é uma massagem. Percebi, finalmente, porque é que todas as noivas matam para fazer uma massagem nas vésperas do casamento. Eu não vou matar, mas vou comprar uma Happy e quero que se fodam os cinquenta euros que vou dar pela massagem, mas alguém vai ter que me tirar esta tensão toda de cima. Isso e solário. Vou fazer uma sessão de solário para ver se não chego ao casamento com cara de quem está num funeral. No seu próprio funeral.

Nunca mais isto passa, bolas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lei de Murphy

01.10.09
O que é que pode acontecer na noite em que nos preparamos para gastar um valente par de horas a imprimir missais?

A impressora ficar sem tinteiro...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Spoil

30.09.09


As três amigas do costume. A nossa amizade começou em pleno auge da era "Sexo e a Cidade", mas acho que hoje somos muito mais "Lipstick Jungle" que outra coisa.
Elas, umas queridas, ofereceram-me como prenda de casamento uma sessão fotográfica em estúdio, mas claro que não fazia sentido nenhum ir eu sozinha! Transformámos uma das nossas usuais LJ sessions num momento divertido, elegante e disparatado e o resultado... logo se vê.

Isto somos nós à frente do espelho da zona de maquilhagem. Antes, ouviram-se uns 500 disparos da máquina. Foi muito giro. E são também estes momentos que nos unem ainda mais...!

Obrigada, girls!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chamar os bois pelos nomes

30.09.09
Eu gosto de viver sozinha. Eu gosto de estar sozinha. Eu não sou homem-dependente. Já não vivo sozinha há quase 2 anos, não estou sozinha há quase 2 anos (os nossos 11 anos de namoro tiveram uma interrupção, vá, grande), mas continuo a não ser homem-dependente. Aliás, eu procuro momentos para estar sozinha em casa porque tenho saudades dos meus idos tempos de solteirice, em que nunca sabia o que ia acontecer a seguir. Tenho saudades e tenho pena de não poder ter um clone para viver uma vida dessas e outra como a que tenho agora.

Se tenho a certeza que quero casar? Tenho. Se podia ser feliz sozinha? Claro que sim!

(E atenção que "sozinha" não é encalhada nem triste, só e abandonada como um gelado Olá. É descomprometida, apenas...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Prioridades trocadas

30.09.09
Estou demasiado cansada para estar feliz. Eu devia andar aí nas alturas, felicíssima por estar a chegar o dia do meu casamento. Não ando. Tenho um noivo que parece uma gaja histérica com isto do casamento. Liga-me trezentas vezes por dia a perguntar se já liguei, se já fiz, se já aconteci. Eu tento levar isto nas calmas mas não dá. Ele, que anda nervoso (já assumiu isso há umas 2 semanas), trata de me enervar diariamente. E só me apetece mandá-lo a um sítio feio.

Se casasse hoje ia ser o desastre. Estou tão cansada e com uma birra de sono tão grande que levava tudo à frente. Felizmente tenho sexta e sábado para me preparar. E sábado - felizmente também - vou estar sozinha em casa. Sem horários, sem stresses, sem obrigações. Tenho hora marcada na manicure e na pedicure (sim, duas pessoas diferentes) e mais nada. O dia todo por minha conta. Vou, por exemplo, poder adormecer no sofá a ver uma comédia romântica qualquer. Nada melhor do que um dia assim para dizer adeus ao estado civil "solteira".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sono

30.09.09
Muito sono... Dormir cinco horas por noite simplesmente não é suficiente para mim. Acho que a seguir ao casamento entro em cura do sono! Estou a precisar de me deitar um dia às sete da tarde e acordar no dia seguinte às oito da manhã!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Thinkers VS Doers

30.09.09
Há uns anos deparei-me com a questão: sou uma estratega ou uma operacional? A resposta é clara (sempre foi, aliás): operacional.

Depois calham-me estes brindes. Estou de x-acto em punho, a cortar as ementas do casamento... E a cama ali ao fundo a gritar por mim... Bah!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Degustação

29.09.09
Fomos ontem fazer a degustação dos pratos do casamento. Saí de lá a rebolar. Deliciosos... Até o bacalhau (que estava salgado) me soube divinalmente! E o bolo de noiva?? Que delícia!!

A ementa será sopa de peixe com marisco, bacalhau recheado com bacon e tornedó de novilho com almofada de arroz e vegetais. O bolo de noiva é de três chocolates com molho de frutos silvestres... Nham!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

Pesquisar no Blog  








Para vocês





Partners







WOOK - www.wook.pt












Eu e os Livros

2013 Reading Challenge

2013 Reading Challenge
Lénia has read 2 books toward a goal of 30 books.
hide

Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D