Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ser turista em Lisboa

31.08.12

A minha mãe já por várias vezes se tinha "queixado" de nunca ter ido à Basilica da Estrela. Ontem achei por bem levá-la lá. Peguei nela e nos miúdos e fomos. Parámos o carro mesmo à porta, fomos visitar a Basílica. Depois fomos ao Jardim da Estrela onde nunca tínhamos ido. (Assisti um fenómeno sociológico giro: carradas de amas-a-tempo-inteiro, com meninos a quem tratavam amorosamente por "você". Giro... not!). Depois a menina minha filha começou a dizer que queria andar naqueles comboios amarelos. Alterei o plano original (que era ir ali e voltar a casa para almoçar) e fomos no 28 até ao Chiado. Fomos ter com a minha prima que trabalha numa loja pertinho dos Armazéns e almoçámos por lá. Depois descemos até à Rua da Conceição, apanhámos novamente o eléctrico e voltámos à base. O meu filho, que só dorme na cama, adormecer ao colo da avó, na paragem da Rua da Conceição. E foi a dormir até à Estrela. Depois fomos a Campo de Ourique, para eu ir comprar uns tecidos novos e depois regressámos a casa.

 

Foi um dia tão, mas tão bom! Ficámos todos estafados, mas valeu muito a pena. Adorámos tudo, mas a estrela da companhia foi mesmo o passeio de eléctrico (e, para a minha catraia, os mil patinhos bebés que viu no lago do Jardim da Estrela...). A repetir, sem dúvida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #20

28.08.12

Outro filme que queria ver há algum tempo... Vi-o na semana passada e esqueci-me de falar dele aqui. É um filme sobre fé. Não é um filme sobre religião, nem tem mesmo nada a ver. Mas é um filme sobre fé, sobre acreditar, sobre sonhos e projectos e tornar o impossível possível. É um filme sobre todos nós, que temos metas e que nem sempre lutamos por elas, por acharmos que elas são impossíveis de alcançar. Não são e esse filme ensina-nos isso mesmo. Gostei muito! 8/10.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Come along #3

28.08.12

Um blog: O Mundo de Margarida

 

Um post: Recomeçar

 

Um livro: "Os Malaquias", Andréa del Fuego (Prémio Saramago 2011)

 

Uma citação:

 

Um filme: "Casamento Debaixo de Chuva", de Mira Nair

 

Uma música: "Something Good Can Work", Two Door Cinema Club

 

Uma receita: Strawberry Dessert Pizza

 

Uma imagem: Basilique du Sacré-Coeur, Montmartre, Paris

 

Uma ideia: Convites em balões

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filmes #19

28.08.12

Gostei tanto deste filme... Andei que tempos para o ver, mas este era daqueles para ver com o marido portanto fomos adiando... e que tempo que perdemos! O filme é de uma doçura e de uma humanidade incríveis. Um 9,5/10!

 

Este era outro para ver com o marido, portanto foi visto no mesmo serão que o anterior. E que asneira... o filme é uma tremenda seca. A moral da história é brutal, os miúdos que fazem de Kevin são brilhantes, a Tilda Swinton é fenomenal no papel de Eva. Mas isso não chega para fazer um bom filme... e este filme é mau. É demasiado longo, demasiado lento, demasiado conceptual. Tratado de outra forma, olhado de outra perspectiva, poderia ser um grande filme. Para mim é só uma grande seca com boas representações. Um 5/10 (e só não é menos mesmo por culpa dos actores, que safam a coisa).  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

A saga continua...

28.08.12

Ando a ser acompanhada semanalmente no hospital, por causa da última gravidez. Ontem foi dia de análises, ecografia e consulta. Cheguei ao hospital às 9h. Saí do hospital HOJE às 11h30. Porquê? Porque a ecografia identificou "restos" que tinham que sair. E a minha médica entrava de banco às 21h. E resolveu internar-me logo, para me prepararem e ela poder fazer-me uma nova curetagem quando entrasse de serviço.

 

Passei uma fomeca dos diabos. Comi umas bolachas às 10h, depois comi um chocolate às 14h... e depois comi umas bolachas, um chá e um iogurte às 2h30. Passei o dia à espera: de ser internada, que me pusessem o catéter, que a médica chegasse, que a outra médica chegasse, que o serviço no bloco de partos abrandasse... conclusão: fiz a curetagem às 23h30, depois de ter passado a tarde/noite deitada a ler e a dormir. Nada mau!

 

Correu tudo bem, só estive anestesiada uns 15/20 minutos. O acordar não teve nada a ver com o outro. Nada de olhos revirados tipo camaleão, nada de tensões a bater nos 17/11. A única coisa fora do comum (mas normal em mim) foi ter estado bradicárdica - ou seja, com os batimentos cardíacos baixinhos - mas como já estou habituada não dei importância (nem os médicos e enfermeiros deram).

 

Mais do mesmo: médicas super atenciosas, enfermeiros super cuidadosos. Apanhei a mesma equipa da outra vez, portanto foi na base do "olá outra vez!!". Ainda deu para estar a acalmar uma grávida suuuuuper nervosa: novinha, primeira filha, completamente à nora. Perguntei se já lhe tinham rebentado as águas, disse que não... e perguntou como é que ia ser. Expliquei que, se não rebentassem naturalmente, os médicos ajudavam. Com o quê, perguntou ela. Com um instrumento próprio. Depois disse que era muito medricas, que tinha medo que o processo fosse doer. Disse-lhe que dói, mas que depois passa. E que cada dor é menos uma que falta para a miúda estar cá fora. Às 23h, quando o meu marido chegou ao pé de mim, disse-me que essa bebé já tinha nascido há um bom bocado, a festa estava instalada na sala de espera. Fiquei feliz. Correu tudo bem e a miúda conseguiu dar conta do recado.

 

[Tive um momento "tirem-me daqui" na sala de espera, ainda antes de ser internada. Um pai que veio cá fora em lágrimas, abraçar-se à família. O filho tinha nascido há minutos e ele estava para lá de feliz. E eu a pensar que não ia passar por aquilo novamente. E a obrigar-me a pensar nas duas vezes que já passei por aquilo. E a controlar-me para não chorar e para não sair dali. Consegui.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

A melhor mãe do mundo

24.08.12

A melhor mãe do mundo: não faz as vontades todas (mas faz mais do que devia), não está sempre de acordo (mas apoia sempre). A melhor mãe do mundo põe-se em segundo para que a filha esteja primeiro. A melhor mãe do mundo ama os netos acima de tudo. E mima-os. E estraga-os. A melhor mãe do mundo é minha. E faz anos hoje.

 

Parabéns, Mamãe!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

GoodReads

24.08.12

Descobri o GoodReads através do Twitter (olá, AnaCBA!). Apaixonei-me. É uma espécie de plataforma/rede social que junta leitores. Podemos opinar sobre os livros que lemos, podemos ir fazendo o uptade do livro que estamos a ler (dizendo em que página vamos e tal) e podemos registar os livros que já lemos. Para quem, como eu, adora ler e guardar registo do que já leu e de quando leu e do que achou, é maravilhoso. Tem app para smartphone, coisa que facilita. Eu já não passo sem pousar o livro que estou a ler e ir lá dizer em que página fiquei...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #18

24.08.12

Ge-ni-al. Eu adoro filmes destes, em que as histórias se misturam, em que os actores se anulam em prol das personagens, em que há muito, muito sumo a retirar daqueles 110 minutos. Neste caso, o que acontece é cinema sublime. Uma realização perfeita (mas sou suspeita, adoro o trabalho do Fernando Meirelles), uma banda sonora maravilhosa, que conta, ela própria, uma história, um argumento muito, muito bom e um elenco fenomenal. É óptimo ver grandes actores longe, muito longe do overacting, do exagero, do excesso de "importância". E isso só faz deles ainda melhores actores. É tão bom ver o Anthony Hopkins (que costuma fazer papelões de homem muito, muito fortes) a fazer um papel de homem comum. Idem para o Jude Law (quase nos esquecemos de como ele é bonito). Idem para a Rachel Weisz (acho que a beleza dela sai muito, muito beneficiada aqui, confesso).

 

Resumindo: vão ver. Estreou ontem e merece mesmo o tempo e a viagem. Mesmo.

 

Para mim, um 9,5/10.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #17

23.08.12

 

Provavelmente o thriller mais chato da história. Desinteressante, morno, vazio. A única coisa que se safa (e que foi o que me fez aguentá-lo até ao fim) é o Edward Burns... e não foi pela qualidade da representação dele aqui. Foi mesmo por ser giro... 2/10.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Globetrotter

23.08.12

Hoje estou num daqueles dias de levar o mundo à frente. Se estivesse em casa (e não de férias) já teria feito mil coisas, já teria riscado coisas das To-Do Lists. Hoje sinto-me capoaz de tudo. E porquê? Porque ontem estive a organizar as apps no telemóvel, andei a instalar coisas que vão permitir que me organize e rentabilize o tempo. Já tenho uns quantos objectivos traçados, já tenho listas feitas. Falta-me chegar a casa e implementar a coisa.

 

Setembro está a chegar e, por muito que ame as férias, Setembro é o início do meu ano, a altura em que repenso tudo e recomeço. E sinto que este Setembro vai trazer coisas muito boas, mudanças boas, energias boas. É exactamente disso que preciso, depois de meses sem uma ponta de energia, cortesia do que vocês já sabem. Chegou a altura de me reorganizar, de recomeçar, de reinvestir. E eu adoro este tempo em que sinto uma vontade enorme de arregaçar as mangas e fazer acontecer, ao invés de andar em operações de manutenção que consomem energia mas que não acrescentam nada ao que já existe na minha vida.

 

Setembro vai ser bom... e o ano que vem também!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Maravilhas

22.08.12

Ouvir o meu filho chamar-me

 

Mãinnnn

Mamã

Mãe Nhénha

Nhénha

 

Ouvir o meu filho chamar-me

 

Kiba (enquanto encosta a cabeça no meu ombro)

 

Ouvir o meu filho dizer

 

Adóú-te

 

Ver os meus filhos crescer todos os dias, um bocadinho mais a cada dia que passa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filmes #16

22.08.12

Este filme merece um post só para si. Por várias razões.

 

Vincent Cassel: acho-o brilhante. Não me lembro de uma má prestação dele (estou a excluir americanadas manhosas, onde finjo que nem sei que ele entrou). Esteve genial no Irreversible (que continua a ser um dos meus filmes preferidos, 10 anos depois de o ter visto). Aqui está ainda melhor. O filme é basicamente ele e ainda bem.

 

A realização: tão cuidada, tão sublime...

 

A história: várias camadas que se entrelaçam, várias formas de olhar para este filme. Para mim, é uma história sobre a natureza humana, sobre quem somos para lá do que se espera que sejamos. E é ums história de amor, embora não pareça.

 

Este é um daqueles filmes que me não se esquecem. Para mim, um 10/10. (Mas não é um filme comercial, nem fácil, nem de mero entretenimento.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #15

22.08.12

Comédia romântica das que cumprem o propósito. Vale a pena. 6/10.

 

Um thriller que eu andava para ver há anos... Não gosto do Kevin Costner (é daquelas embirrações que não se explicam!), mas acho que o Mr. Brooks lhe serve que nem uma luva. Não é inesperado, mas está bem feito, a história é interessante mas, em termos de argumento, acho que podia ter sido melhor explorada. Um 6/10.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Come along... em pausa

20.08.12

Com a net a conta-gotas e com a cabeça em modo férias, esta semana não há "Come Along". Mas para a semana prometo compensar-vos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filmes #14

20.08.12

Um filme australiano daqueles que nos fazem pensar. Duro, cru, frio, verdadeiro. Bom, mesmo bom. 8/10.

 

Uma comédia previsível, doce, suave, bem realizada, com diálogos inteligentes, nem demasiado lamechas nem demasiado palhaça. Boa para uma tarde no sofá (ou para uma madrugada de insónia, que foi o meu caso). 6/10.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O belo adormecido

20.08.12

Os sonos do meu filho são a um tempo imprevisíveis e certinhos. Ontem, por exemplo: acordou cedo, dormiu uma sesta grande a meio da manhã e isso fez com que não dormisse à tarde. Ao anoitecer, moido e com o jantar ainda atrasado, deitei-o para que passasse pelas brasas. Ele passou pelo incêndio, salvo seja. Deitou-se às 19h15. Por volta das 22h fui mudar-lhe a fralda... nem deu por mim. Acordou hoje às 8h10. Voltou a dormir das 10h às 11h30 e agora está de novo a dormir... E isso faz com que ande com a pedalada toda quando está acordado. Fica bem disposto, brinca, ri-se. Não anda rabugento nem chato nem desesperado de sono. E quando dorme, dorme como dever ser (apesar de ser do contra e dizer, quase sempre, que "num quéo" dormir).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

"Sangue Vermenlho em Campo de Neve", Mons Kallentoft

20.08.12

Médio. Não é um page-turner como os do Stieg Larsson, nem de perto nem de longe. Lê-se bem, a história é interessante mas, tendo lido a trilogia Millennium, é impossível não sentir que este fica muito aquém. Ainda assim, é uma boa leitura de verão...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #13

19.08.12

Thriller alemão. 9/10, ou seja, mesmo muito bom. Não é um trhiller com o ritmo nem as alucinações americanas, o que só faz dele um filme melhor. É dos que vale a pena, mas se forem daquelas pessoas que não se dão com cinema "alternativo", europeu... são capazes de achar uma seca. Para mim, um dos melhores filmes que vi este ano.

 

Já este foi uma pura perda de tempo. Não tem ponta por onde se lhe pegue, não é engraçado, nem sequer tem uma moral por detrás do disparate. 3/10. Mau.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Férias - parte 1

19.08.12

Alentejo. A Aldeia que, não sendo minha (teoricamente, sou lisboeta. Na prática, sou suburbana. Na verdade, nasci no aviário), é a terra que considero minha. É a Aldeia da minha infância e adolescência, onde passei alguns dos melhores momentos da minha vida (e onde apanhei a mais decadente bebedeira de sempre... qualquer dia conto), onde vivi amores de verão, onde dancei até cair, onde vi estrelas cadentes, onde andei a "cantar" aos corvos, onde fiz amigas para a vida. A Aldeia que faz o meu coração bater, por ser a minha. Passámos lá os últimos dias e foi fenomenal. Claro que o ritmo não tem nada a ver com o ritmo de há... vinte (vin-te? Glup...!) anos, mas ainda bem (faz este ano precisamente vinte anos que me "emancipei" e comecei a sair sozinha nas férias, a combinar coisas com os amigos, a ir para o café sem os meus pais atrás. Estou em choque...).

Os dias foram passados entre comer, ir beber café, ir com os miúdos à piscina, ir com os miúdos ao parque, ler, dormir... e mais nada. Foram dias maravilhosos, sabem? A miúda mais velha fez amigos e adorou andar por ali. Diz que o momento preferido foi o passeio de ontem à noite, com a vizinha do lado. Fomos (dois casais e três miúdos) beber café e ao parque. E eles brincaram, correram, partilharam gelados, jogaram às escondidas... divertimento a sério! Quando estávamos a regressar cruzámo-nos com um grupo de adolescentes à porta de um dos cafés. Estavam na fase de decidir para que lado ir. E eu pensei em como era quando eu era daquela idade e fazia exactamente aquilo... O meu amigo (o pai da outra menina que, não sendo de lá, também adoptou a aldeia como dele) perguntou se me lembrava de como era... e ainda nos rimos! É impossível não andar para trás uns anos e recordar as brincadeiras, as saídas, as conversas, as situações. Espero mesmo que os meus filhos tenham a oportunidade de viver aquilo como eu vivi. E que façam amigos ali e que daqui a trinta anos passeiem por lá com os filhos e se riam a recordar os anos em que foram miúdos a "fugir" dos pais para poderem curtir os namoricos e os copos às escondidas.

 

Nestes dias alentejanos li muito (mas ainda não acabei o sueco - é a seguir e depois falo nisto), não vi filme nenhum (mas estou agora a meio de ver um - e depois falo nisso), mantei saudades de uma açorda alentejana comida no quintal e fui feliz.

 

Agora rumámos ao Ribatejo, à terra que, não sendo a do marido (lisboeta como eu), é a que ele adoptou como sua. So far... so good. Temos mais uns dias de dolce fare niente pela frente. Espero ler pelo menos mais um livro, ver pelo menos uns 10 filmes, passear um bocadinho, mimar os miúdos e molhar o rabo na piscina de plástico que, não sendo a piscina-da-Aldeia, é o que se arranja e vai ter que servir.

 

A piscina da Aldeia - muito, muito fixe! Tem uns 20 anos e eu costumava estar ali todos os dias das minhas férias, desde que acabava de fazer a digestão até estar a tiritar de frio.

 

Manhã: acabar de tomar o pequeno-almoço e instalar-me meio à sombra, a ler. Tão bom... (As férias na Aldeia sempre foram as alturas em que lia mais. Ia carregada com livros e lia tudo!)

 

A nossa piscina ribatejana, que é aí 1/10 da outra. Vantagens: fica no nosso terraço, não se paga entrada e mais ninguém lá vai. E dá para se estar assim, sentada numa cadeira e com os pés ali apoiados. Nada mau, hum?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filmes #12

14.08.12

Básico, mas giro. Com piadas inteligentes lá pelo meio, mas básico. Bom para uma tarde de domingo com expectativas rentes ao chão.

 

 

Viram o "Cegueira", do Fernando Meirelles, baseado no "Ensaio Sobre a Cegueira", do Saramago? Então vão reconhecer a espinha dorsal deste filme... Não é mau, mas soa a deja-vu. Dar-lhe-ia um 6,5/10.

 

 

... E depois há os grandes filmes. Aqueles que nos fazem pensar e que parecem uma coisa e afinal são outra, mas afinal se calhar não... Não houve nada de que não gostasse neste filme. A fotografia é excelente, o argumento é excelente, a realização é excelente (acho que se nota claramente a "mãozinha" europeia...) e os actores são fabulosos. Nota máxima para um Robert De Niro magistral, irreprensível. Um actor que consegue fazer toda uma cena com apenas UMA expressão facial merece o céu! Este é daqueles que eu aconselho, de caras: vão ver!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Come Along #2

13.08.12

... um blog: Saídos da Concha

 

... um post: As birras dos pais

 

... um livro: "Pássaros Sem Asas", Louis de Bernières

 

... uma citação:

... um filme: "As Serviçais", de Tate Taylor

 

... uma música: "Angels", The XX

 

... uma receita: Chips de Courgette

 

... uma imagem: Riding

 

... uma ideia: Decoração para Cupcakes (e não só!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Resumo da jornada

10.08.12
Manhã pardacenta. Mesmo assim fomos à praia. Manhã maravilhosa. Amiga Ana Loira a fazer companhia (e o que eu gosto desta miúda, pá?!). Filha a dar mergulhos. Filho de óculos de sol Jackie Kennedy na cara. Mãe (eu) quase a perder a parte de baixo do bikini (quem me manda a mim usar bikinis com sete - SETE!!! - anos, já sem elasticidade nenhuma?). Mamãe (a minha) a fazer de croquete com o neto ao colo. Foi tão bom...

(E acho que terminámos a epóca de praia 2012...)

(E o puto, que calçava tamanho 20 em Maio, já não aguenta nada que seja tamanho 21. Tenho que desencantar sandálias 22. Nesta altura de avanços de temporada. De outono. Muito bom... NOT!)

(E a miúda a ficar cada dia mais querida e mais espertalhaça...)

(E eu mesmo, mesmo, mesmo, MESMO a precisar de sair daqui uns dias... de respirar ares do campo, de ver bicheza vária, de comer amoras acabadas de apanhar, de passar fins de tarde a ler na rua, quando ainda está quente...)

(Precisamos de férias, já disse)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como animar uma tarde de verão

09.08.12

Vejam aqui...

 

[Juro... não consigo comentar...]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Vamos lá a saber...

09.08.12

... quem é que foi a leitora querida que me enviou um presentinho da Oriflame? É favor acusar-se, please!! Quero agradecer condignamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Filmes #11

08.08.12

 

Um thriller mediano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Os meus filhos são os seres mais sossegados do mundo

08.08.12

Hoje, numa grande superfície comercial, houve espectáculo para quem quisesse assistir. O mais novo, que circulava com o rabo preso no carro-bengala, começou a querer ir para o chão. Pu-lo no chão. Quis ir para o carrinho. Pu-lo no carrinho. Quis ir para o chão...

 

O mais novo, agarrado ao boneco (nojento, horrível que ele usa para dormir) começa a dizer que quer os carros de brincar. Dou-lhe os carros. Quer o boneco. Dou-lhe o boneco. Quer o balão. Dou-lhe o balão. Quer os carros. Dou-lhe os carros. Quer o boneco...

 

Levo-os à Merry Cupcakes. Um mini-cupcake para cada um. Ofereço bolo ao mais novo, ele diz que quer uma bolacha. Dou-lhe a bolacha. Quer o bolo. Dou-lhe o bolo. Quer água. Dou-lhe água. Quer a bolacha. Dou-lhe a bolacha. Quer o bolo...

 

Mais novo no carrinho, pede para ir ao colo. Digo que não. Adormece no carrinho. Fim de história. A maternidade é um mundo tão cor-de-rosa... corre sempre tudo bem... os nossos miúdos nunca fazem birra... nunca nos envergonham... nunca ganham as "guerras" que travamos com eles... nós nunca cedemos a chantagens deles... e nunca os chantageamos. Adoro isto, o quão cor-de-rosa é a maternidade...

 

[Ou de como estamos todos MESMO a precisar de férias!!]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Poltergeist

07.08.12

Eu sou a miúda que, com 18 anos, teve um acidente de carro com os pais. Na altura não era obrigatório o uso de cinto atrás e eu... não levava cinto. Ainda para mais estava calor e era chato. O meu pai despistou-se, andou a dar beijinhos aos rails no IC19 e eu parti um vidro com a cabeça. Esse vidro, ao desfazer-se, fez-me dois cortes grandes no braço direito. Eu levava a mão direita apoiada no encosto de cabeceira do banco do pendura, o que fazia com que tivesse o braço todo esticado. Desloquei todos os ossos desse braço... Estive uma data de horas com o braço nessa posição, à "heil, hitler", sendo que conseguia ver um osso do ombro sem olhar para o lado (tal era o deslocamento) e tinha o osso do cotovelo virado para a frente (tal era o deslocamento). O braço foi ao sítio durante a espera pelos médicos, não tive que ser operada a nada. Fui eu que, quando chegámos a casa, fui pedir à minha tia, que morava no andar de cima, que me desse um calmante porque eu estava com um pico de adrenalina tal que não sentia nada. Os meus pais não se lembram do acidente, eu lembro-me de tudo. O meu pai perdeu os óculos de sol durante o despiste e fui eu que lhe disse onde é que eles estavam (no meio do separador central, no IC19... ele foi lá mais tarde e resgatou os óculos, exactamente onde eu disse que estavam). Fiquei com uma cicatriz grande no braço, que ainda hoje tenho, apesar de me terem sugerido na altura que fizesse uma operação plástica para retirar a cicatriz (resposta minha a essa sugestão: "operação plástica a isto? Ainda se fosse à cara... agora a isto não, mesmo! Fica de recordação"). Portanto, perante este cenário passível de pânicos, eu reagi friamente e sem galinhices. Infelizmente, não passei o gene à minha filha.

 

Há bocado, depois de o puto partir o porta-velas, fui logo varrer. Acontece que houve um micro mini nano vidrinho que saltou para cima do tapete. Acontece também que a miúda mais velha - que adora andar descalça - passou exactamente por cima do micro mini nano vidrinho e espetou-o no pé. Estive três horas e meia, sozinha, a tentar tirar-lhe aquilo com ajuda de uma pinça. Fiz de tudo: prometi prendas e gelados, borrifei-a com soro fisiológico, pu-la a fazer o mesmo às bonecas, deixei que ela tocasse na "ferida", tudo para ver se ela colaborava. Ela chorou, berrou, gritou, esperneou... e eu não consegui tirar aquilo. Falei com os meus pais, que vieram cá ter. Estivemos mais uma hora, os três, agarrados a ela, a tentar tirar o micro mini nano vidrinho do pé dela. E ela a berrar, a gritar, a espernear, a suar em bica. Parecia um poltergeist, a engrossar a voz para gritar. Dantesco. Finalmente lá consegui tirar aquilo que era, efectivamente, uma coisa micromininanoscópica. Quatro horas e meia, três pessoas, para tirar aquela merdice mínima do pé da garota. Há genes que lamento mesmo não ter passado. Este é claramente um deles... E estou absolutamente derreada depois desta saga inacreditável!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O parte-coisas

07.08.12

A minha filha, em quase cinco anos de vida, nunca partiu nada. Nem um copo, sequer. O meu filho, só esta semana, já deu cabo de dois copos marroquinos (arghhhhhhhhhhhhh!!) e de um porta-velas... É tão sossegadinho, o menino...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #10

06.08.12

 

Como dizer isto de uma forma queridinha...? Bom, acho que não há forma queridinha de dizer isto: que merd@ de filme. Queria vê-lo muito por causa da nomeação para o Oscar de melhor actriz secundária para a Melissa McCarthy (a primeira da esquerda na foto). Bom... Que desilusão. Aquilo é suposto ser uma comédia e eu ri-me ZERO vezes. Não achei divertido, não achei bem feito. A história talvez tivesse potencial, mas o elenco parece-me um grande case study de erros de casting. Mas isto se calhar sou eu que sou esquisita... Ora digam-me, vocês que já viram isto: gostaram???

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Filmes #9

06.08.12

 

É um thriller... mas não é dos melhores que já vi (bom, o senhor Gosling nem sequer está grande coisa...). Aí um sete, de zero a dez. Começa de-va-gar... depois lá anima. É baseado nums história verídica e isso acaba por ser o que torna o filme melhor: imaginar como é que é possível que aquilo tenha realmente acontecido (não vou explicar porque sou anti-spoiler!!).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/2




Pesquisar

Pesquisar no Blog  








Para vocês





Partners







WOOK - www.wook.pt












Eu e os Livros

2013 Reading Challenge

2013 Reading Challenge
Lénia has read 2 books toward a goal of 30 books.
hide

Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D