Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Das atitudes do sr. presidente da república

21.06.10
Subscrevo, assino por baixo, não podia concordar mais:

"O presidente da República não estará presente nas cerimónias fúnebres de um dos maiores escritores portugueses de sempre. O primeiro português a ganhar o Prémio Nobel da Literatura, um homem que divulgou de forma indelével a língua e a literatura portuguesas.
É uma pena. Uma lástima. Um retrato do país que somos. Primário.

Nota sobre a hipocrisia: Se Aníbal Cavaco Silva não fosse Presidente da República, não tinha de ir ao funeral. Não precisava. Se fosse, aí sim, poder-se-ia falar em hipocrisia. Mas Aníbal Cavaco Silva não é só um cidadão nacional. Não é um homem qualquer. É a mais alta figura do Estado. E, nesse sentido, é impensável que não esteja presente. Esta é a minha opinião. Vale o que vale. Ou seja: nada."


Sónia Morais Santos, in Cocó na Fralda

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

De Cat a 21.06.2010 às 15:44

Nem mais!

De Isabel a 21.06.2010 às 15:51

Cavaco Silva é presidente de Portugal e dos Portugueses.
Assim não vejo sentido em estar presente no funeral de uma pessoa que dizia não ser Portuguesa, renegava o seu País e achava que Espanha era a sua terra.

Sim é verdade que todos achamos que estamos mal e que lá fora se calhar era melhor, mas não andamos para ai a dizer mal do nosso País

De Marianne a 21.06.2010 às 16:10

Saramago NUNCA renegou a sua terra, as suas origens, o seu país. Saiu daqui magoado com um sub-secretário de estado que impediu que o seu "Evangelho Segundo Jesus Cristo" fosse candidato ao Prémio Literário Europeu por achar que o livro atentava contra a "herança religiosa dos portugueses". Saramago continuou a pagar impostos em Portugal. Disse, não há muito tempo, numa entrevista qualquer coisa como "eu sou da minha terra, sou do meu país, sou do sítio onde nasci. Os espanhóis o que fizeram foi acolher-me como se fosse um deles".

Portanto continuo a achar que o Presidente da República do país de Saramago tinha obrigação de ter estado presente no funeral.

De Mi a 21.06.2010 às 16:53

E esta gente insiste em dizer que Saramago renegava Portugal. Se soubessem as razões que o levaram a sair do país não diriam isso.
Por acaso eu achei que nisso o Cavaco foi coerente (já que não o é em tantas outras coisas) e, no caso dele, não indo ao funeral foi a melhor forma de mostrar algum respeito pelo homem e pela sua família.
kiss

De My Blueberry Nights a 21.06.2010 às 23:04

Compreendo, mas sinceramente há coisas que me chocam mais.. tipo o nosso 1º ministro tirou a licenciatura a um domingo..lol..

De Rosa a 22.06.2010 às 11:25

Uma atitude lastimável, mas do Presidente que temos não esperaria mais.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  








Para vocês





Partners







WOOK - www.wook.pt












Eu e os Livros

2013 Reading Challenge

2013 Reading Challenge
Lénia has read 2 books toward a goal of 30 books.
hide

Follow me!






Arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D